Podcasts

Novos livros medievais: receitas de Boucicaut to Art

Novos livros medievais: receitas de Boucicaut to Art

Os cinco novos livros desta semana vão para a política, fazer arte e um dos maiores cavaleiros da Idade Média.

A biografia cavalheiresca de Boucicaut, Jean II Le Meingre

Traduzido por Craig Taylor e Jane H.M. Taylor

Boydell Press
ISBN: 978-1-78327-166-5

Trecho: A fim de garantir que todos que vejam ou leiam este livro estejam cientes das circunstâncias em que este livro foi iniciado e concluído, devo declarar que foi colocado em marcha por uma série de cavaleiros renomados e nobres galantes que perseguem nobres e atos honrados, e quem conheceu o bom e valente marechal que é nosso súdito, e sabia de seus ancestrais - ainda há muitos que estão nessa posição. Eles também haviam sido seus companheiros em todos os tipos de reuniões de cavaleiros e, tendo visto sua força e coragem sob todos os tipos de condições que poderiam afligir o valente, passaram a acreditar que o nome e os feitos de um cavaleiro tão destemido não deveriam ser esquecidos. mas antes registrado para posteridade distante para que outros possam seguir seu exemplo. Tendo chegado a essa conclusão, eles procuraram alguém adequado e digno, e o encarregaram e contrataram para realizá-lo. A pessoa nomeada, graças à sua própria reputação e à autoridade daqueles que a incumbiram, prometeu, com a ajuda de Deus, cumprir a tarefa com o melhor de sua capacidade, acatando os relatos dos feitos de Boucicaut e nada acrescentando de sua própria invenção. . É assim que assumi a comissão, prometendo seguir fielmente o testemunho de quem deseja manter o anonimato; eles esperam, assim, evitar que qualquer língua rancorosa diga que eles estão simplesmente lisonjeando o assunto.

Para saber mais, visite o site do editor

Fundamentos medievais das relações internacionais

Editado por William Bain

Routledge
ISBN: 9781138795792

Leia dez artigos neste livro: The Medieval Contribution to Modern International Relations, de William Bain; “O Medieval e o Internacional: Um Estranho Caso de Negligência Mútua”, por Nicholas Rengger; “Metafísica e o Problema da Ordem Internacional”, por C.J.C Pickstock; “Secularism in Question: Hugo Grotius’s‘ Impious Hypothesis ’Again,” por Francis Oakley; “Between False-Universalism and Radical-Particularism: Thoughts on Thomas Hobbes and International Relations,” por Joshua Mitchell; “As origens do direito internacional romano e canônico medieval”, de Joseph Canning; “Antes e agora: a concepção medieval da guerra justa versus retratos recentes da ideia da guerra justa”, de James Turner Johnson; “Intervenção Humanitária em um Mundo de Estados Soberanos: O Dilema Grotiano”, de James Muldoon; “O Legado de Direitos Medieval e da Idade Moderna: Os Direitos de Punir e de Propriedade”, por Camilla Boisen e David Boucher; “Relações Internacionais e a Idade Média‘ Moderna ’: Teorizações Teológicas Rival da Ordem Internacional,” por Adrian Pabst

Para saber mais, visite o site do editor

O vôo e a queda da águia: uma história da Alemanha medieval, 800-1648

Por John R. Sommerfeldt

Hamilton Books
ISBN: 978-0-7618-6838-5

Visão geral: O renascimento intelectual, cultural e político que caracterizou a Europa de Carlos Magno foi severamente ameaçado por invasões de todos os lados. Apenas a Alemanha evitou o fenômeno conseqüente do feudalismo. Isso se deveu a uma série de governantes que forneceram proteção ao povo, reforma da Igreja e patrocínio do renascimento cultural. A partir do século XIII, essa unidade cultural e política começou a se fragmentar e, em 1648, o que havia sido um renascimento bem-sucedido do Império Romano foi destruído. Além de traçar a história política, cultural e religiosa da Alemanha medieval, este volume examina o pensamento de homens e mulheres alemães proeminentes e inclui um extenso relato da mudança de status dos judeus alemães.

Para saber mais, visite o site do editor

Os impérios almorávida e almóada

Por Amira K. Bennison

Editora da Universidade de Edimburgo
ISBN: 9780748646807

Visão geral: este é o primeiro livro em inglês a fornecer um relato abrangente da ascensão e queda dos almorávidas e almóadas, as duas dinastias berberes mais importantes do oeste islâmico medieval, uma área que abrangia o sul da Espanha e Portugal, Marrocos e Argélia e Tunísia. Os Ṣanhāja almorávidas emergiram do Saara na década de 1050 para conquistar vastos territórios e deter o avanço cristão na Península Ibérica. Eles foram substituídos um século depois por seus rivais, os almóadas, apoiados pelos berberes Maṣmūda do Alto Atlas. Embora ambos tenham sido frequentemente vistos como tribos rudes e religiosamente intolerantes que minaram a alta cultura de al-Andalus, este livro argumenta que os séculos XI a XIII foram cruciais para a islamização do Magreb, sua integração na esfera cultural islâmica e sua surgimento como um ator-chave no Mediterrâneo ocidental, e muito disso se deveu a esses impérios berberes frequentemente negligenciados.

Para saber mais, visite o site do editor

O Manuscrito de Estrasburgo: Uma Tradição Medieval de Coleções de Receitas de Artistas (1400-1570)

Por Sylvie Neven

Publicações Archtype
ISBN: 9781909492417

Excerto: Receita 21: Preparações de tinta dourada: Se você quiser fazer / (escrever) uma escrita dourada (tão fina quanto você quiser). Levar aurum musicum do boticário e triturar com água sobre uma pedra limpa (e triturar) muito bem. Pegue uma parte do líquido da goma arábica e a outra parte da água comum. Misture os dois líquidos todos juntos com o dedo em uma concha limpa. Adicione o terreno aurum musicum na casca e misture tudo junto na espessura de uma rubrica. Escreva com ele o que quiser e deixe secar. Polir delicadamente com dente de lobo liso para que a escrita fique linda e com uma cor dourada brilhante

Para saber mais, visite o site do editor


Assista o vídeo: Zyllia (Janeiro 2022).