Artigos

Mendigos, vagabundos e ciganos: repressão e perseguição na sociedade portuguesa (séculos XIV a XVIII)

Mendigos, vagabundos e ciganos: repressão e perseguição na sociedade portuguesa (séculos XIV a XVIII)


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Mendigos, vagabundos e ciganos: repressão e perseguição na sociedade portuguesa (séculos XIV a XVIII)

Abreu, Laurinda

Hygiea Internationalis: Um Jornal Interdisciplinar para a História da Saúde Pública (2007)

Abstrato

Na Europa que assistiu à construção dos primeiros Estados Modernos, quem não tinha ocupação e se recusou a trabalhar foi estigmatizado, severamente perseguido, marginalizado e expulso das comunidades. O que proponho neste artigo é voltar aos primeiros regulamentos contra a vadiagem e a ociosidade em Portugal. Sem diferenças substanciais em relação aos diplomas de outros Estados europeus promulgados na mesma época, as leis portuguesas contra os falsos mendigos, os vagabundos e os ciganos têm algumas particularidades: mantêm a matriz medieval (1375), representam o pensamento do governo central e foram concebidos para serem aplicados à escala nacional. E, acima de tudo, também foram responsáveis ​​pela conceituação de “pobres merecedores”, afastando esses grupos do socorro aos pobres institucionalizados e dos cuidados de saúde, especialmente os prestados pelos hospitais.


Assista o vídeo: Ciganos do montijo (Julho 2022).


Comentários:

  1. Gazuru

    Eu acho que você não está certo. Vamos discutir isso. Escreva para mim em PM.

  2. Haemon

    Esta é uma ótima idéia.

  3. Yogal

    Eu entro. Foi e comigo. Podemos nos comunicar sobre este tema. Aqui ou em PM.

  4. Fairfax

    Com certeza está certo



Escreve uma mensagem