Artigos

O fim dos tempos (ou tempos) como fim da História. Uma discussão sobre as mutações da concepção e percepção do Tempo entre o último período antigo e o advento do Cristianismo

O fim dos tempos (ou tempos) como fim da História. Uma discussão sobre as mutações da concepção e percepção do Tempo entre o último período antigo e o advento do Cristianismo

O fim dos tempos (ou tempos) como fim da História. Uma discussão sobre as mutações da concepção e percepção do Tempo entre o último período antigo e o advento do Cristianismo

Amaral, Ronaldo (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul)

Mirabilia 11, Tempo e Eternidade na Idade Média, Jun-Dez (2010)

Abstrato

As mutações / continuidades que marcaram a transição do antigo pensamento para o cristão foram múltiplas e profundas, e tanto no âmbito das ideias como das sensibilidades. E aqui está a hora. Talvez para esta época concepção e percepção, resultados desse casal mutações / continuidades, dando ênfase aqui às mutações verificadas, tenham sido a contribuição mais significativa para a constituição de uma nova cosmovisão no seio da sociedade cristã, uma vez que se imporia ao seguidores não menos do que o próprio lugar do homem no mundo e do mundo no homem, e de ambos no âmbito de Deus.


Assista o vídeo: MEVAM MACAE - FIM DOS TEMPOS 3ª Edição (Janeiro 2022).