Notícia

Qual é a origem dos cavaleiros negros / demônios?

Qual é a origem dos cavaleiros negros / demônios?

Pelo que entendi, os cavaleiros negros / demônios eram um grupo de soldados ou mercenários alemães famosos por usar armaduras pintadas de preto. Eles desenvolveram várias técnicas para lutar a cavalo, especialmente usando armas semelhantes a pistolas. Qual é a origem dos cavaleiros negros? Eles eram um grupo de mercenários altamente renomado como os mercenários piqueiros suíços?


Você está se referindo ao Schwarze Reiters (ou seja, cavaleiros negros), nomeado após a armadura escura que eles usavam. Este era um tipo de cavalaria que apareceu na Alemanha após o declínio dos lanceiros medievais, mas mais tarde tornou-se um nome genérico (geralmente abreviado para apenas Reiters) para mercenários de cavalaria alemães.

Em meados do século 16, os avanços nas armas de fogo, bem como a proliferação de lanças, estavam tornando obsoleta a antiga cavalaria pesada. Uma das maneiras pelas quais as forças de cavalaria responderam foi mudando seu foco para a mobilidade e o poder de fogo. o Schwarze reiters foram o exemplo pioneiro dessa mudança de paradigma. Criados por Günther de Schwarzburg, os cavaleiros negros adotaram pistolas como suas armas principais. A integração das armas de fogo nas manobras de cavalaria desenvolveu-se nas famosas táticas conhecidas como caracole.

O Schwarzern Reitern provavelmente estava vestido assim e assim nomeado devido à associação do negro com o status militar de elite e / ou por causa de Schwarzburg (ou seja, castelo negro).


O homem negro na encruzilhada

Na tradição Hoodoo, O homem negro na encruzilhada é a sobrevivência de um espírito trapaceiro africano. Entidades semelhantes ainda podem ser encontradas nas religiões vivas de Voodou, Santeria, Lukumi, Candomblé, IFA e semelhantes. Visto que Hoodoo não é uma religião, o Homem Negro não é adorado, mas deve ser altamente respeitado. Por causa de sua natureza trapaceiro, o Homem Negro é freqüentemente chamado de 'O Diabo', mas esse título definitivamente não é sinônimo de Satanás bíblico. Em vez disso, o termo 'O Diabo' é uma referência à natureza trapaceira da entidade. Os trapaceiros africanos semelhantes associados à encruzilhada também foram chamados de 'O Diabo'.

Confusões surgem com a falsa equação entre O Homem Negro e Satanás, para a qual surge a tradição sobre 'vender a alma', geralmente em troca de prosperidade material, fama ou fortuna.

Na tradição Hoodoo, O Homem Negro na Encruzilhada é uma entidade espiritual que, se o ritual adequado for realizado, pode conferir magicamente uma habilidade ou conhecimento ao buscador. A diferença entre encontrar O Homem Negro e os pactos demoníacos tradicionais da tradição é principalmente que O Homem Negro não concede prosperidade material, apenas ensina e concede habilidade ou conhecimento. A crença de que se deve perder a alma para o Homem Negro também está incorreta, e novamente surge da equação equivocada do Homem Negro para o Satanás Bíblico. Em alguns contos, O Homem Negro não concede seu presente de graça, que em troca de sua bênção requer 7 anos de serviço, mas não há nenhuma tradição sobre a condenação eterna ou a perda de uma alma humana em troca.

Aparência: Em primeiro lugar, a frase, 'The Black Man At The Crossroads', não se refere à cor de sua pele, embora o espírito possa escolher aparecer como um afro-americano se assim o desejar. Em vez disso, a frase diz respeito à maneira como se veste. Quando em forma humana, o Homem Negro usa roupas pretas. Quanto à sua aparência, diz-se que o Homem Negro aparece em várias formas, embora geralmente animais de cor preta como gatos, cães, cobras, galos e outros pássaros sejam os mais comuns. Dependendo do ritual, O Homem Negro pode aparecer em uma forma diferente a cada noite, já que a maioria dos rituais usados ​​para evocar um encontro com ele exige que você viaje para a encruzilhada em noites consecutivas. Na última noite, o Homem Negro aparecerá em forma humana.

Lore: Ao encontrar o Homem Negro, deve-se trazer um objeto que simbolize a habilidade que se deseja possuir, como um violão por exemplo. (Para guitarristas, diz-se que é preciso cortar as unhas até sangrar antes de ir ao encontro do Homem Negro.) O Homem Negro fica observando por um tempo e depois pede o item. Usando o cenário da guitarra, O Homem Negro pode afiná-la e devolvê-la ao indivíduo. A partir desse dia, a pessoa será abençoada com habilidade para o violão. -É assim que funciona. Sem assinatura de sangue. Sem sacrifícios de bebês. Nada de vender a alma ou a condenação eterna. Por favor, não me entenda mal. O encontro com o homem negro na encruzilhada não é um piquenique de domingo. Por um lado, não é garantido que o Homem Negro apareça. Por outro lado, ele fará o possível para 'assustar a merda' dos indivíduos que o procuram, uma espécie de teste de seu valor. Na lenda, o buscador deve controlar seu medo e permanecer firme, não fugindo ou o Homem Negro não aparecerá.

O Ritual: O ritual para fazer contato com O Homem Negro na Encruzilhada geralmente envolve um indivíduo indo sozinho para uma encruzilhada deserta próxima à meia-noite por nove noites consecutivas. Pode-se cortar as unhas até sangrar antes de fazer isso. Uma é trazer consigo um objeto que simbolize o conhecimento ou habilidade que se deseja possuir. O Homem Negro se manifesta como um animal diferente a cada noite e faz o possível para assustar o buscador. O buscador deve se manter firme e permanecer forte, não fugindo ou então o rito será quebrado. Se o buscador passar no teste, na nona noite o Homem Negro aparecerá em forma humana, pedirá o item do buscador, mexerá nele e então o devolverá. Daquele momento em diante, o buscador será magicamente abençoado com a habilidade ou conhecimento que solicitou. Em troca de seus dons, O Homem Negro pode exigir 7 anos de serviço, embora tudo indique que isso ocorrerá enquanto a pessoa estiver viva e não tem nada a ver com a alma eterna.

Lendas e rituais do Homem Negro na Encruzilhada (Conforme registrado por Harry Middleton Hyatt):

Bem, agora, no caminho certo, se é algo entediante, você quer empreender, faça um 'yo' jes 'sinta que mastigar não pode realizar ou algo assim, leia os Salmos no de A Bíblia que você lê. Você leu 91 Salmos. Você leu aquele Salmo 91, mas mastigue, já o leu por nove dias. Você leu os Salmos 91 por 'nove dias e' na mesma hora do dia. E agora, indo para a fo'k desta estrada, você deve estar na fo'k desta estrada ao meio-dia da noite. Dat é, não é uma regra particular, mas jes 'em qualquer lugar onde um fo'k está, você vê. E 'yo' leia os 91 Salmos e 'yo' faça você orar e 'você' tenha tuh machado Deus tuh manda este espírito dere tuh encontra-te, mastiga-te, tuh encontra-te, mastiga-se em de fo'kof esta estrada. Agora, quando você for para fora desta estrada, você verá toda a bondade. Você pode ficar assustado. Você lê esses Salmos. (Você lê isso por nove dias, mas você não sai para a bifurcação da estrada?) Não, você não vai aqui, você está lendo Salmos e se preparando para você mesmo, vá aqui - yo 'preparando tuh go dere. Agora, você leu isso por nove dias. Hoje é o nono dia, veja. Agora, você vai aqui esta noite. Você vai aqui às doze horas esta noite. Ver. Agora você está lendo este Salmo, preparando-se tuh vai dere tuh encontra deone essa chure vai encontrar aqui. Agora, você não precisa ir para a cama, você precisa se preparar. Agora, nove horas à noite, tem que haver alguém que vai vir aí e dizer-lhe alguma coisa - vai dizer-lhe muitas coisas. Vai ser alguém vindo pra cá e eles vão falar com você e eu tô falando com você, e agora vai te dizer, "Pega um lápis e papá", ou "Você tem um tipo [escritor] e 'você' pega o que estou te dizendo, o que estou te dando - [aqui está outra pessoa interessada na minha máquina] - e você pega o que eu estou dando a você e a você me encontre ao meio-dia. " Você vê. E 'tudo que você' tem que fazer, você tem um grande coração e 'você' faz o que eles dizem e 'eles vão funcionar com você' maravilhoso. Diga e pegue tudo o que você der e diga como você faz e o que você faz e agora você os encontra aqui às 12h. (Na bifurcação da estrada?) Sim. [Não quero ler nada sobre o rito anterior - ele está lá. ESTA MULHER É UMA ARTESÃO MESTRA que conhece todos os aspectos de seu trabalho - o aspecto mais importante de todos, a natureza humana, até onde ela pode ir. Em vez de me oferecer sua variante ou variantes do diabo encontrando uma pessoa na bifurcação ou encruzilhada, ela lança uma atmosfera de bom espírito sobre tudo, então me diz que ela e eu estamos realizando o rito da bifurcação!] [ "Yo 't [[tenho]] um tipo [[escritor - meu Telediphone no qual eu fingi escrever]] e' yo 'take [[estão anotando]] o que estou dizendo a vocês, o que estou dando 'yo'. tudo o que você tem a fazer, você 'jis' ter um grande coração e '. dey vai [[eu]] trabalhar com você' maravilhoso. "] [Minha resposta a ela é bastante comum. Ou é?] [Sem diminuir o insight de Nahnee ou subtrair qualquer glamour de meu grande coração, o leitor deve ser informado de que uma pessoa com sua habilidade e reputação, apesar da Grande Depressão e da escassez de dinheiro, raramente se arrisca. Antes de sua aparição, um cúmplice dela, homem ou mulher, fez perguntas e realmente me entrevistou. Nem meu contato nem eu conseguimos identificar essas pessoas - nunca tentamos, foi uma perda de tempo, embora ocasionalmente víssemos um pombo banquinho.]

[Algiers, LA Informant # 1583 - Nahnee, o "Chefe de Argel" CilindrosE94: 2-E119: 1 = 2927-2952.]

Faça um desejo
333. "Você vai para a bifurcação da estrada no domingo de manhã antes do dia, vai lá por nove vezes consecutivas antes do nascer do sol e faz um desejo especial, um desejo especial, e o que quer que você queira fazer, se for para ser uma conjuração ou para ser uma pessoa má, aí vem o diabo. Primeiro vem um galo vermelho, depois o diabo manda outra coisa na forma de um urso e depois vem ele mesmo e pega em suas mãos e manda você ir no mundo e fazer qualquer coisa que mastigar quiser fazer. "

[Elizabeth City, Carolina do Norte, (182)]

Para aprender truques
340. "Jesus, se você quiser aprender alguns truques, sabe, seus parentes, pegue uma galinha preta e vá lá por nove mawnin's, para sair da estrada. Dê-lhe outra estrada - as duas estradas públicas em cada sentido, não sem estradas cegas, você sabe. Ambas devem ser estradas públicas, esquecendo-se. 'o diabo vai encontrar chew dere. E ele vai aprender --bem, qualquer coisa que você quiser aprender. "(Você faz alguma coisa com aquela galinha?)" De galinha, ele tem que estar vivo. Você vai buscá-lo vivo e carregá-lo para fora da estrada, e 'você' vai para os nove mawnins, e no nono mawnin 'ele encontrará mastigar aqui. "

349. Se você quer saber como tocar banjo ou violão ou fazer truques de mágica, tem que se vender ao diabo. Você tem que ir ao cemitério nove manhãs e pegar um pouco da sujeira e trazer de volta com você e colocá-lo em uma garrafinha, então ir para alguma bifurcação da estrada e todas as manhãs sentar lá e tentar tocar aquele violão. Não se importe com o que você vir aí, não fique nervoso e fuja. Apenas fique lá por nove manhãs e na nona manhã virá algum cavaleiro cavalgando na velocidade da luz na forma do diabo. Você fica aí, ainda tocando seu violão e quando ele passa você pode tocar qualquer música que quiser ou fazer qualquer truque de mágica que você queira, porque você se vendeu ao diabo.

[Ocean City, Maryland, (14), Ed.]

356. Agora vamos lá - agora, se isso é o que você quer, se você quer aprender o caipira. Veja, se você quer aprender o caipira, vá para o sopé da estrada. Vá para cá - saia de casa quase cinco minutos para o meio-dia e vá embora. Vá mastigar um farelo de prata nova e vá para os lados da estrada e caia de joelhos e fique com o pau no chão, veja, e qualquer coisa na terra que você queira aprender e 'saber, as coisas virão antes de você' e 'dizer-lhe' o que fazer. Ver. Mas mastigar tem que ser em zatamente doze horas - vai desde o terceiro dia, mas tem que ser na noite, doze horas na noite.

O homem negro na encruzilhada da cultura: Um episódio da série de televisão, Supernatural, intitulado Crossroad Blues foi dedicado à tradição de The Black Man At The Crossroads, embora no episódio The Black Man tenha sido retratado tanto como um demônio quanto como uma mulher, o que é incorreto. Esse episódio também faz referência a Hoodoo e Hell Hounds.

Controvérsia: As informações acima refletem as informações padrão disponíveis online. No entanto, o fato de eu lidar com pessoas na "vida real" me fez questionar se o Homem Negro na Encruzilhada é apenas parcialmente africano ou talvez completamente europeu na origem. Os escoceses-irlandeses têm uma longa história de tradição em torno de "The Black Man", que podem ser encontrados em lugares fora do caminho, como a floresta ou encruzilhadas. Ele não é outro senão o Diabo. Na maior parte, a influência dos Scott-Irish foi ignorada pela maioria das fontes online. Eu acredito fortemente que mais pesquisas precisam ser feitas sobre a origem do Homem Negro na Encruzilhada para determinar se ele é uma mistura de tradição africana e europeia ou se ele é estritamente europeu.


Folclore e mitologia Textos Eletrônicos

(Ilhas Shetland). Lendas sobre um espírito aquático parecido com um cavalo.

  1. A Fábula da Velha e do Wulf (Aesop / Avianus - impressa por William Caxton, 1484).
  2. O Lobo e a Enfermeira (Babrius - traduzido por James Davies).
  3. O bebê chorão (Geffrey Whitney).
  4. O lobo, a mãe e seu filho (Esopo - recontado por Jean de La Fontaine, traduzido por Elizur Wright).
  5. A Nurse and a Wolfe (Aesop - traduzido por Roger L'Estrange).
  6. A Nurse and Froward Child (Aesop - impresso por Samuel Richardson).
  7. A Enfermeira e o Lobo (Aesop - impresso para Thomas Bewick).
  8. A Enfermeira e o Lobo (Esopo - traduzido por Samual Croxall).
  9. A Mãe e o Lobo (Aesop - traduzido por George Fyler Townsend).
  10. The Nurse and the Wolf (Aesop - recontado por Joseph Jacobs).
  11. O lobo, a mãe e seu filho (Esopo - traduzido por V. S. Vernon Jones).
  12. O lobo e o bebê (Ambrose Bierce).
    . Oisin (também escrito Ossian), o lendário herói e poeta celta, casa-se com uma princesa que, por meio de um feitiço druídico, foi amaldiçoada com a cabeça de um porco.

    . Fábulas do tipo 101 nas quais animais idosos fingem o resgate de uma criança, tornando-se assim cativantes para seus mestres.
    1. Old Sultan (Alemanha).
    2. O Cão e o Lobo (Bohemia).
    3. O urso, o cachorro e o gato (Rússia).
    4. O sagaz Macaco e o Javali (Japão).
    5. O Velho Cão de Caça (Esopo).

  1. Os Músicos da Cidade de Bremen (Alemanha).
  2. O ladrão e os animais da fazenda (Alemanha / Suíça).
  3. A Ovelha e o Porco Que Montaram Casa (Noruega).
  4. Os Animais e o Diabo (Finlândia).
  5. Os coristas de São Gudule (Flandres).
  6. A História do Animal de Estimação Branco (Escócia).
  7. O Touro, o Tup, o Galo e o Steg (Inglaterra).
  8. Jack e seus camaradas (Irlanda).
  9. Como Jack foi buscar sua fortuna, versão 1 (EUA).
  10. Como Jack foi buscar sua fortuna, versão 2 (EUA).
  11. O Cachorro, o Gato, o Asno e o Galo (EUA).
  12. Benibaire (Espanha).
  13. A recompensa do mundo (África do Sul).
  1. Os Três Velhos (Alemanha).
  2. Velhice (Alemanha).
  3. O Sétimo Pai da Casa (Noruega).
  4. O anão do penhasco de Folkared (Suécia).
  5. Harry Jenkins (Inglaterra).
  6. Os Três Velhos de Painswick (Inglaterra).
  7. Procurando pelo Reino das Montanhas Verdes (Escócia).
  8. Antigo, mais antigo e mais antigo (Irlanda).
  9. Três Gerações (EUA).
  1. Como um filho ingrato planejou assassinar seu velho pai (Índia, O Jataka).
  2. Uma lição para pais (Índia)
  3. Não bata o avô (Índia).
  4. O Velho, Seu Filho e Seu Neto (Filipinas).
  5. A Regra de Ouro (Filipinas).
  6. Respeite a velhice (Filipinas).
  7. A Wicked Man (França, Jacques de Vitry).
  8. La Housse Partie [The Divided Horse-Blanket, sumário] (França).
  9. The Divided Horse-Blanket (França).
  10. Deixe aquele que faz o mal esperar o mal em retorno (Itália, Ortensio Lando).
  11. Do velho que se colocou nas mãos de seu filho [1] (Inglaterra.
  12. Do velho que se colocou nas mãos de seu filho [2] (Inglaterra.
  13. Do velho de Monmouth que deu a seu filho todos os bens em sua vida (Inglaterra).
  14. De um filho não natural que alimentou seu pai idoso com aveia e vísceras (Inglaterra).
  15. Dois Ells of Cloth (Alemanha, Johannes Pauli).
  16. Old Fr & uumlhling (Alemanha, Heinrich Stilling).
  17. Meio cobertor (Alemanha, Des Knaben Wunderhorn)
  18. O Velho Avô e Seu Neto (Alemanha, Jacob e Wilhelm Grimm).
  19. A gratidão e a ingratidão de uma criança (Alemanha, Johann Peter Hebel).
  20. O filho perdoou seu pai (Albânia).
  1. O filho ingrato (Europa).
  2. O filho ingrato (Martinho Lutero).
  3. Um julgamento aterrorizante de Deus (Croácia).
  4. A filha ingrata (Ucrânia).
  5. A Origem da Tartaruga (Rússia).
  6. A Cobra em Seu Pescoço (Alemanha).
  1. Um povo abençoado e feliz (Plínio, o Velho).
  2. Por que as pessoas hoje morrem por sua própria morte (recontado por D. L. Ashliman).
  3. Como a matança de velhos foi interrompida (Sérvia).
  4. Avô e neto (Sérvia).
  5. Uma história da época dos romanos (Romênia - Transilvânia).
  6. O Velho Que Resolveu Enigmas (Macedônia).
  7. Matança de Velhos (Romênia).
  8. Duck Under, Duck Under (Alemanha / Polônia).
  9. A Wendish Legend (Alemanha / Polônia).
  10. The Old Heathens (Alemanha).
  11. Gillings Bluff (Islândia).
  12. Kith-Rocks e Kith-Clubs (Suécia).
  13. O Homem da Machadinha (Inglaterra).
  14. Uma cena do leito de morte irlandês (Irlanda).
  15. A montanha onde os idosos foram abandonados (Japão).
  16. Bibliografia de contos adicionais do tipo 981.
  1. Como os filhos maus foram enganados (Índia).
  2. A Clever Stratagem (Sri Lanka).
  3. Como a nora conseguiu as moedas (Sri Lanka).
  4. O velho Sr. Lacy e seus três filhos (Inglaterra).
  5. O Florim Emprestado (Alemanha, Martinho Lutero).
  6. Nenhum pai deve transferir todas as suas propriedades para os filhos enquanto ainda está vivo (Alemanha, Martinho Lutero).
  7. The Cudgel (Alemanha).
  8. The Cudgel on the Gate em J & uumlterbog (Alemanha).
  9. Saco de ouro do avô (Escócia).
  10. John Bell (Escócia).
  1. Ali Baba e os Quarenta Ladrões (1.001 noites).
  2. Os ladrões roubados (Caxemira, James Hinton Knowles).
  3. Os Dois Irmãos e os Quarenta e Nove Dragões (Grécia, Edmund Martin Geldart).
  4. Os dois irmãos (eslavo, Alexander Chodzko).
  5. Castelo Dummburg (Alemanha, Johann Gustav Gottlieb B & uumlsching).
  6. Montanha Simeli (Alemanha, Jacob e Wilhelm Grimm).
  7. Abra o Simson! (Alemanha, Ernst Meier).
  8. Como a cobra negra pegou o lobo (EUA, Joel Chandler Harris).
  1. Origem das Pessoas Ocultas (Islândia).
  2. A Origem de Bergfolk (Dinamarca).
  3. Quando Satanás foi expulso do céu (Suécia).
  4. Origem do povo subterrâneo em Amrum (Alemanha).
  5. Espíritos Elementais Inferiores (Bohemia).
  6. Origem das Fadas (País de Gales).
  7. The Baby Farmer (País de Gales).
  8. As fadas como anjos caídos (Irlanda).
  1. Peter Ox (Dinamarca).
  2. Papa Boi (Alemanha).
  3. Como um boi se tornou prefeito (Holanda).
  4. Como o burro do Washerman se tornou um Qazi (Índia).
  5. O sacerdote, o lavador e o burro (Índia).
    . Contos da Índia antiga.
    1. O Filho do Brahman Encantado.
    2. O amigo tolo.
    3. Dharmabuddhi e P & acircpabuddhi.
    4. Milagre após milagre.
    5. As bolas do Bullock.
    6. A Cobra Dadora de Ouro.
    7. O velho marido e sua jovem esposa.
    8. O cachorro que foi para o exterior.
    9. A esposa do brâmane e o mangusto.
    10. Os peixes que eram muito espertos.
    11. O Tecelão de Duas Cabeças.
    12. O Pote Quebrado.
  1. Um visitante do paraíso (Europa).
  2. Sobre uma velha (Alemanha, Heinrich Bebel).
  3. The Traveling Scholar from Paradise (Alemanha, Hans Sachs).
  4. The Clever People (Alemanha, Jacob e Wilhelm Grimm).
  5. O viajante do céu (Alemanha).
  6. Todas as mulheres são iguais (Noruega).
  7. O Homem que Caiu do Céu (Holanda).
  8. Stupid Gretel (Suíça).
  9. A Esposa Simples (Itália).
  10. O Mendigo de Paris (Inglaterra).
  11. Jack Hannaford (Inglaterra).
  12. O camponês Roguish (Rússia).
  13. A História do Mensageiro do Céu (Morávia).
  14. A Era [Camponês] do Outro Mundo (Sérvia).
  15. Meu filho Ali (armênio-americano).
  16. Shaikh Chilli e o Fakir (Índia).
  17. A Boa Esposa e o Mau Marido (Índia).
  18. The Millet Trader (Sri Lanka).
  19. Elova Gohin Melova Ava (Sri Lanka).

    . Contos populares do tipo 237.
    1. O papagaio (Inglaterra).
    2. The Indiscrete Magpie (Suíça).
    3. Da mulher que roubou a enguia do marido (França).
    4. O papagaio e o homem do petróleo (Irã).
    5. Papagaio do Conde Fiesco (Itália).

  1. Um brâmane pede que dois papagaios fiquem de olho em sua esposa (Índia, O Jataka).
  2. Como um papagaio contou histórias de sua amante e teve o pescoço torcido (Índia, O Jataka).
  3. De manter a verdade até o fim (Gesta Romanorum).
  4. Os Três Galos (Alemanha / França, Johannes Pauli).
  1. Exemplo do Homem e da Mulher e do Papagaio e Sua Serva (O Livro do Sindib & acircd).
  2. O conto do marido e do papagaio (1001 noites).
  3. História do Confeiteiro, Sua Esposa e o Papagaio (1001 noites).
  4. A história do segundo Vezir (Turquia, História dos Quarenta Vezirs).
  5. O burguês, sua esposa e a pega (Sete Mestres Sábios).
  1. O Jay e o Pavão (Esopo).
  2. A Jackdaw e os Pombos (Esopo).
  3. The Vain Jackdaw (Esopo).
  4. O Jay nas Penas do Pavão (La Fontaine).
  5. Júpiter e os pássaros (Ambrose Bierce).
  6. O Chacal Pintado (Índia).
  7. O Chacal Azul (Tibete).
  8. O Chacal pintado (Paquistão).
  9. O Rei Chacal (Caxemira).
  1. The Story of Lydia and Pyrrhus (abstraído de The Decameron por Giovanni Boccaccio).
  2. The Merchant's Tale (abstraído de The Canterbury Tales por Geoffrey Chaucer).
  3. História do Marido Crédulo (1001 noites, traduzido por John Payne).
  4. O conto do marido simplório (1001 noites, traduzido por Richard Burton).
  5. A História do Vigésimo Nono Vizir (Turquia, A História dos Quarenta Vizires).
  6. Marido, Esposa, Amante e Mangueira (Nepal).
  7. A Quarta Senhora, Seu Marido e o Brahmin (Índia / Pérsia).
  8. Vibh & icirctaka Tree (Índia, O Sukasaptati).
  1. Como a primeira cabeça foi tirada.
  2. O Homem dos Cocos.
  3. O menino que se tornou uma pedra.
  4. Dogedog.
  5. O Carabão e a Concha.
  1. Os Filhos de Hameln (Alemanha, Jacob e Wilhelm Grimm).
  2. O Flautista de Hamelin: A História de Uma Criança (Robert Browning).
  3. Um Milagre de Deus em Hameln (Graf Froben Christoph von Zimmern).
  4. Uma passagem milagrosa em Hamelen (James Howell).
  5. O Pide Piper (Richard Verstegan).
  6. O Flautista Pyed (Nathaniel Wanley).
  7. Uma Maravilhosa Prank Plaid do Diabo em Hamelen, uma cidade na Alemanha (George Sinclair).
  8. O apanhador de ratos (Charles Marelles).
  9. The Magic Fife (Alemanha).
  10. O Ratcatcher de Korneuburg (Áustria).
  11. O flautista de Newtown [Franchville] (Inglaterra).
  12. The Rat Catcher (Alemanha, Jacob e Wilhelm Grimm).
  13. Os ratos em Neustadt-Eberswalde (Alemanha).
  14. Katzenveit como Exterminador em Tripstrille (Alemanha).
  15. A Expulsão de Ratos da Ilha de Ummanz (Alemanha).
  16. R & uumlbezahl torna-se um Ratchatcher (Morávia, Johannes Praetorius).
  17. O Ratcatcher of Freistadt (Áustria).
  18. The Music Man (Áustria).
  19. Ratos em Glurns (Áustria / Itália).
  20. Angionini, o Mágico (França).
  21. The Rat Hunter (Dinamarca).
  22. O Mágico e os Ratos (Irlanda).
  23. Ratos em Akureyar (Islândia).
  24. Avicena e a Praga dos Ratos em Aleppo (Síria).
  25. O Diabo em Hameln (Alemanha)
  26. O diabo em semelhança de um flautista (Robert Burton).
  27. Jogador Hurdy-Gurdy Rapta Crianças (Alemanha).
  28. Peregrinação Infantil (Alemanha).
  29. As crianças de Erfurt (Alemanha).
  30. As Crianças Dançantes de Erfurt (Alemanha).
  31. Tradition's Hoary Legend (Irlanda do Norte, James Kirkpatrick).
  1. A Peste Negra na Dinamarca (Dinamarca).
  2. Da Peste na Jutlândia (Dinamarca).
  3. A Peste Negra na Islândia (Islândia).
  4. O caixão (Holanda).
  5. O Melhor Médico Contra a Peste (Inglaterra, Daniel Defoe).
  6. Um excelente preservativo contra a peste (Inglaterra, Daniel Defoe).
  7. Proteção contra a peste (Inglaterra).
  8. Cólera em Londres (Inglaterra).
  9. The Monster Fed Felen (País de Gales).
  10. Espirros (Escócia, Sir Walter Scott).
  11. O cemitério de Crail (Escócia).
  12. O Galar Mor - A Grande Doença (Escócia).
  13. A Peste Amarela (Irlanda).
  14. O Enxame de Pestes (Polônia).
  15. The Plague Maiden (Polônia).
  16. A praga encarcerada (Polônia).
  17. A Peste em Hiiumaa (Estônia).
  18. The Plague: Six Lusatian Legends (Germany / Poland).
  19. A Queima dos Judeus em Estrasburgo (Alemanha / França).
  20. Perseguição aos judeus durante a peste (Alemanha).
  21. O homem alto na pista do assassinato em Hof ​​(Alemanha).
  22. A última praga de morte em Motzlar (Alemanha).
  23. Mãe Gauerken Traz a Peste (Alemanha).
  24. Plague-Flies (Alemanha).
  25. O Desafortunado Casamento em Grimma (Alemanha).
  26. A fumaça da peste cunhada (Suíça).
  27. A Coluna da Peste em Auer (Itália).
  28. Portentos astrológicos (Itália / Espanha / França).
  29. Amabie: A Antiga Besta ajudando o Japão a afastar o Coronavirus (Japão).
  1. Reynard rouba peixes (Europa).
  2. Duas raposas roubam arenques (Escócia).
  3. A Raposa e o Lapão (Lapônia).
  4. O Sr. Raposa vai caçar, mas o Sr. Coelho ensaca o jogo (Afro-americano).
  5. Como o irmão Fox era muito inteligente (afro-americano).
  6. Jogando Dead Twice in the Road (Virgínia, EUA).
  7. The Fox (Palestina).
  8. Resgate de Mantharaka (Índia).
  1. The Cursed Land Surveyors (Alemanha).
  2. A Pedra Limite Deslocada (Alemanha).
  3. J & oumlrle Knix (Alemanha).
  4. The Dishonest Ploughman (Alemanha).
  5. Os Sete Passos (Alemanha).
  6. Terra arada (Alemanha).
  7. Punição por remoção de marcos (Dinamarca).
  8. The Glowing Surveyor (Holanda).
  9. The Boundary Wrongdoer em Siggenthal (Suíça).
  10. A Pedra Limite (Itália / Áustria).
  1. Nasreddin Hodja pede um caldeirão (Turquia).
  2. O Cogia emprestou um caldeirão (Turquia).
  3. O Caldeirão Que Morreu (Palestina).
  1. A Princesa da Ervilha (Dinamarca, Hans Christian Andersen).
  2. A Mulher Mais Sensível (Itália, Christian Schneller).
  3. As delicadas esposas do rei Bandeira da virtude: qual é a mais delicada? (Índia, Vinte e Dois Goblins).
  1. Costantino e seu gato (Fiovanni Francesco Straparola).
  2. Gagliuso (Giambattista Basile).
  3. O Gato Mestre ou Gato de Botas (Charles Perrault).
  1. O conde de Cattenborough (Europa).
  2. Gato de Botas (Alemanha).
  3. O Rei das Penas (Transilvânia).
  4. Príncipe Csihan (Nettles). (Hungria).
  5. O palácio que ergueu-se sobre os pilares de ouro (Suécia).
  6. Helge-Hal na Colina Azul (Noruega).
  7. Lord Peter (Noruega).
  8. Poderoso Mikko (Finlândia).
  9. Conde Martinho do Gato (Itália / Áustria).
  10. Don Joseph Pear (Itália).
  11. Boroltai Ku (Mongólia).
  12. Casamento de Jogeshwar (Índia).
  13. The Match-Making Jackal (Índia).
  14. The Weaver (Índia).
  15. O Chacal inteligente (Caxemira).
  16. O macaco e Juan Pusong Tambi-Tambi (Filipinas).
  17. Andres the Trapper (Filipinas).
    Fábulas de Esopo e da Turquia.
    1. O Pai e Suas Duas Filhas (Esopo).
    2. Nasreddin Hodja e suas duas filhas (Turquia).
  1. O Rebanho de Coelhos (Europa).
  2. The Hare Herder (Alemanha).
  3. The Green Fig (Alemanha).
  4. The King's Hares (Noruega).
  5. Jesper, o pastor Hare (Dinamarca).
  6. A flauta (Polônia).
  7. The Magic Fife (Ucrânia / Rússia).
  8. Bibliografia de contos adicionais.
  1. Rapunzel, a versão dos irmãos Grimm de 1857.
  2. Rapunzel, uma comparação das versões dos irmãos Grimm de 1812 e 1857.
  3. Salsa [Petrosinella] (Itália, Giambattista Basile).
  4. A Feira Angiola (Itália).
  5. Prunella (Itália).
  6. Persinette (França, Charlotte-Rose de Caumont de La Force).
  7. Parsillette (França).
  8. Blond Beauty (França).
  9. Juan e Clotilde (Filipinas).
  1. Chapeuzinho Vermelho (Charles Perrault).
  2. Boné Vermelho (Jacob e Wilhelm Grimm).
  3. Chapeuzinho Vermelho (Alemanha / Polônia).
  4. Chapeuzinho Vermelho (Itália / Áustria).
  5. A Falsa Avó (França).
  6. A verdadeira história de Little Golden-Hood (Charles Marelles).
  7. Red Ridinghood (Irlanda).
  8. A menina e sua avó (Irlanda).
  9. Chapeuzinho Vermelho (Irlanda).
  10. O Velho e o Lobo (Romênia).
  11. O conto de Jemima Puddle-Duck (Beatrix Potter).
  1. Um sinal de Deus (Alemanha).
  2. Uma experiência terrível (Escócia).
  3. Enterrado em um transe (Escócia).
  4. A Ghoul-Like Deed (Inglaterra).
  5. Lady Restored to Life (Inglaterra).
  6. Lady Mount Edgcumbe Buried Alive (Inglaterra).

. The Lay of Rig from the Poetic Edda.

  1. O noivo ladrão (Alemanha, Jacob e Wilhelm Grimm, versões de 1812 e 1857).
  2. A Noiva do Ladrão (Alemanha).
  3. The Sweetheart in the Wood (Noruega).
  4. A História do Sr. Fox (Inglaterra).
  5. The Oxford Student (Inglaterra).
  6. A Garota que Criou uma Árvore (Inglaterra).
  7. Bloody Baker (Inglaterra).
  8. Bobby Rag (Inglaterra).
  9. Capitão Assassino (Inglaterra, Charles Dickens).
  10. Laula (País de Gales).
  11. A História do Sr. Greenwood (Escócia).
  12. The Cannibal Innkeeper (Romênia).
  13. Barba Verde (Lituânia).
  14. Sulasa e Sattuka (Índia, O Jataka).
  1. The Pancake (Noruega).
  2. The Runaway Pancake (Alemanha).
  3. The Thick, Fat Pancake (Alemanha).
  4. Dathera Dad (Inglaterra).
  5. O Bolo Maravilhoso (Irlanda).
  6. The Wee Bunnock (Escócia [Ayrshire]).
  7. The Wee Bannock (Escócia [Dumfriesshire]).
  8. The Wee Bannock (Escócia [Selkirkshire]).
  9. A Raposa e o Pequeno Bonnach (Escócia).
  10. The Gingerbread Boy (EUA).
  11. The Johnny-Cake (EUA).
  12. The Little Cakeen (EUA).
  13. O Diabo na Assadeira (Rússia).
  • São Jorge.
    • São Jorge e o Dragão. Uma página de índice do lendário santo, incluindo a história "Mar Jiryis (São Jorge) e o Dragão" da Palestina.

    conforme registrado por S. Baring-Gould.

    1. St. Yeg & oacutery the Brave (Rússia).
    2. Lindorm Legend (Mecklenburg).
    3. A ferradura na parede da Igreja de São Nicolau em Leipzig (Saxônia).
    4. Bandeira de São Jorge (Saxônia).
    5. São Jorge (Saxônia).
    6. O Cavaleiro São Jorge em Nauhain (Saxônia).
    7. O Dragão em Nebra e o Cavaleiro São Jorge (Saxônia-Anhalt).
    8. O Lindorm em Marktbreit (Baixa Franconia).
    9. O Lindorm no Castelo de Frankenstein (Baden-W & uumlrttenberg).
    10. O Dragão (Baden).
    11. George's Meadow (Suábia).
    12. O Lindorm (Lusatia).
    13. São Jorge e o Cavalo Branco de Uffington (Inglaterra).
    14. The Dragon's Well, Brinsop (Inglaterra).
    15. São Jorge na Cornualha (Inglaterra).

      . Disputas entre irmãs para saber qual delas ama mais o pai.
      1. Para amar meu pai a todos (de A Tragédia do Rei Lear por William Shakespeare).
      2. Cap o 'Rushes (Inglaterra).
      3. Açúcar e sal (Inglaterra).
      4. The Dirty Shepherdess (França).
      5. Tão caro quanto o sal (Alemanha).
      6. A coisa mais indispensável (Alemanha).
      7. The Necessity of Salt (Áustria).
      8. O valor do sal (Itália).
      9. Como Good Salt (Itália).
      10. Água e sal (Itália).
      11. O rei e suas filhas (Paquistão).
      12. A Princesa Que Amava Seu Pai Como Sal (Índia).
      13. A garota-ganso no poço (Alemanha, Jacob e Wilhelm Grimm).
      14. Pele de asno (variante, basco).

    1. Moinho de Frodi (Islândia).
    2. Por que o mar é sal (Noruega).
    3. O Moinho de Café Que Moe Sal (Dinamarca).
    4. Por que a água do mar é salgada (Alemanha).
    5. Por que o oceano é salgado (Filipinas).

      Projeto Runeberg. Uma enciclopédia e biblioteca de literatura e arte nórdicas clássicas, incluindo muitos textos folclóricos e mitológicos (em sua maioria nas línguas escandinavas).

    1. O Escorpião e a Tartaruga (Bidpai).
    2. O rato, o sapo e o falcão (Esopo).
    3. O Sapo e o Rato (Jean de La Fontaine).
    1. My Ainsel (Northumberland, Inglaterra).
    2. My Own Self (Sunderland, Inglaterra).
    3. O Miller e o Ourisk (Escócia).
    4. A história de Tam M'Kechan (Escócia).
    5. Mysel 'i' da Mill (Ilhas Shetland, Escócia).
    6. A Donegal Fairy (Irlanda).
    7. Lendas do Moinho: A Mulher Mendiga e a Fada (Noruega).
    8. Issi Teggi (Self Did It) (Estônia).
    9. A fada da casa (basco).
    1. Os Elfos (Alemanha).
    2. Shoemaker Jobst and the Elves (Alemanha).
    3. O sapateiro e o anão (Alemanha).
    4. O anão como sapateiro jornaleiro (Alemanha).
    5. Mermen (Alemanha).
    6. Os Elfos do Moinho Moedor (Alemanha).
    7. The Underground People at Bernstein (Alemanha / Polônia).
    8. The Nisse's New Clothes (Suécia).
    9. A pequena lavadeira (Boêmia).
    10. O Pequeno Homem Selvagem (Áustria).
    11. Os anões partem de Paznaun (Áustria).
    12. O anão pastor em Muri (Suíça).
    13. Agora que homem bonito sou eu (Suíça).
    14. Os Pixies de Devonshire (Inglaterra).
    15. A Pixie e a Lavadeira (Inglaterra).
    16. O Hob Hart Hall (Inglaterra).
    17. O Garoto Cauld de Hilton (Inglaterra).
    18. Roupas do Pixy's (Inglaterra).
    19. O Pisky Thrasher (Inglaterra).
    20. The Pixie Thresher (Inglaterra).
    21. Novo casaco do Brownie (Escócia).
    22. Brownies (Escócia).
    23. Um Trow Chamado Broonie (Escócia).
    24. O Kildare Pooka (Irlanda).
    25. O Phouka (Irlanda).
    26. O Sprite (França).
    27. The Fairy Friar (Espanha).
    1. Os sapatos que dançaram em peças (Alemanha, Jacob e Wilhelm Grimm).
    2. Os sapatos que dançaram em peças (Alemanha, Georg Schambach e Wilhelm M & uumlller).
    3. A Princesa com os Doze Par de Sapatos de Ouro (Dinamarca, Svend Grundtvig).
    4. O menino pastor invisível (Alemanha / Hungria).
    5. The Midnight Dance (Rússia).
    6. As três meninas (cigana [eslovaca, morávia e boêmia]).
    7. Os Sete Chinelos de Ferro (Portugal).
    8. As Doze Princesas Dançantes (França / Bélgica).
    9. Os chinelos das doze princesas (Romênia).
    10. Dorani (Punjab).
    11. Hildur, a Rainha dos Elfos (Islândia).
    1. O marido e a mulher que apostaram sobre quem comeria a panqueca (Índia / China).
    2. O Mendigo e os Cinco Muffins (Índia).
    3. História do Terceiro Brahman (Índia).
    4. O fazendeiro, sua esposa e a porta aberta (Paquistão).
    5. O casal silencioso (Síria).
    6. Os Comedores de Ópio e o Portão Aberto (Turquia).
    7. O Comedor de Haxixe e Sua Noiva (Egito).
    8. Sennuccio e Bedovina (Itália).
    9. The Wager (Itália).
    10. O pote de mingau (Flandres).
    11. O sapateiro obstinado (Dinamarca).
    12. Johnie Blunt (Escócia, Robert Burns).
    13. O bloqueio da porta (Escócia).
    14. Gutmann und Gutweib (Johann Wolfgang von Goethe - em alemão).
    1. O Osso Cantante (Jacob e Wilhelm Grimm).
    2. The Blue Lily (Espanha).
    3. The Singing Bones (Louisiana Francesa).
    4. Sob o velho carvalho verde (Antígua).
    5. The Griffin (Itália).
    6. The Dead Girl's Bone (Suíça).
    7. The Little Bone (Suíça).
    8. Binnorie (Inglaterra).
    9. Assassinato será extinto (Islândia)
    10. A Placa de Prata e a Maçã Transparente (Rússia).
    11. Pequeno Anklebone (Paquistão).
    12. The Magic Fiddle (Índia).
    1. The Musical Donkey (Índia, O Panchatantra).
    2. O Asno como Cantor (Tibete).
    3. Olho por Tat (Índia).
    4. Os Quatro Associados (Paquistão).
    5. A Tartaruga e o Lagarto (Filipinas).
    1. Sol, Lua e Talia (Giambattista Basile).
    2. A Bela Adormecida na Floresta (Charles Perrault).
    3. Little Briar-Rose, versão de 1812 (Jacob e Wilhelm Grimm).
    4. Link para o caixão de vidro (Jacob e Wilhelm Grimm).
    1. Geroldseck (Alemanha).
    2. Frederick Barbarossa em Kyffh e aumluser Mountain (Alemanha).
    3. Imperador Karl em N & uumlrnberg (Alemanha).
    4. Imperador Karl na montanha Untersberg (Áustria).
    5. Rei Karl e seu exército na montanha de Odin (Alemanha).
    6. Imperador Heinrich [Henry the Fowler] na Montanha Sudemer (Alemanha).
    7. The Three Tells (Suíça).
    8. O imperador Napoleão ainda está vivo (França).
    9. Holger, o dinamarquês sob Kronborg (Dinamarca).
    10. Holger Danske (Dinamarca).
    11. King Dan (Dinamarca / Alemanha).
    12. The Knights of & Aringllaberg (Suécia).
    13. Os heróis adormecidos em M & # 261twy (Polônia).
    14. The Sleeping Warriors (Inglaterra / País de Gales).
    15. Guerreiros adormecidos (País de Gales).
    16. A Caverna dos Jovens de Snowdonia (País de Gales).
    17. O caçador e seus cães (Inglaterra).
    18. Alguns dizem que o Rei Arthur não está morto (Inglaterra).
    19. A passagem de Arthur (Inglaterra).
    20. Rei Arthur em Sewingshields (Inglaterra).
    21. Rei Arthur em Freebrough Hill (Inglaterra).
    22. Castelo de Richmond (Inglaterra).
    23. O Mágico de Alderley Edge (Inglaterra).
    24. Então, ainda há homens na Ilha de Man (Ilha de Man).
    25. O Encantamento de Gearoidh Iarla (Irlanda).
    26. Thomas o Rimador (Thomas de Erceldoune) (Escócia).
    27. The Smith's Rock na Ilha de Skye (Escócia).
    1. O Filho do Brahman Encantado (Índia, O Panchatantra).
    2. Muchie-Lal (Índia).
    3. O Príncipe Cobra (Índia).
    4. O Menino Lagarta (Índia).
    5. A Serpente do Rio (Índia).
    6. A cobra que se tornou genro do rei (romeno-cigano).
    7. A Serpente (Itália, Il Pentamerone).
    8. A cobra d'água (Rússia).
    9. A Cobra e a Princesa (Rússia).
    10. Transformação em rouxinol e cuco (Rússia)
    11. A Garota e a Cobra (Suécia).
    12. Rei Lindorm (Dinamarca).
    13. The Silk Spinster (Alemanha).
    14. The Snake (Alemanha).
    15. A Serpente (Alemanha).
    16. Oda e a Cobra (Alemanha).
    1. The Snow Child (Europa).
    2. Modus Liebinc (latim, de um manuscrito do século X).
    3. O filho da neve (França, Les cent nouvelles nouvelles).
    4. The Ice Child (Alemanha, Johannes Pauli).
    5. Der Eyszapf (Alemanha, Hans Sachs).
    6. The Snow Child (Inglaterra, Thomas North).
    7. Um pobre marinheiro de Gaeta (Itália, Poggio Bracciolini).
    8. Uma criança de doze meses (Itália, Poggio Bracciolini).
    9. Ten Cradles (Inglaterra, John Taylor).
    1. A donzela da neve (Rússia).
    2. A imagem da neve: um milagre infantil (Nathaniel Hawthorne).
    3. A Filha da Neve e o Filho do Fogo (Bukovina).
    4. Yuki-Onna (Japão).
    1. Little Snow-White, versão de 1812 (Alemanha, Jacob e Wilhelm Grimm).
    2. Gold-Tree e Silver-Tree (Escócia).
    3. O jovem escravo (Itália, Giambattista Basile).
    4. Maria, a Madrasta Malvada e os Sete Ladrões (Itália).
    5. O caixão de cristal (Itália).
    6. A Morte dos Sete Anões (Suíça).
    1. Eucrates e Pancrates, o milagreiro egípcio (Assíria, Luciano).
    2. Balada de Goethe "Der Zauberlehrling". O texto original em alemão com traduções para o inglês.
    3. Livro mágico (Alemanha).
    4. O Livro da Magia (Rússia).
    5. O Mestre e Seu Aluno (Inglaterra).
    6. O mestre-escola de Bury (Inglaterra).
    7. A esposa do fazendeiro de Deloraine (Escócia).
    8. Missa John Scott (Escócia).
    9. O Apito Mágico (Islândia).
    1. Sweet William's Ghost (Thomas Percy, Reliques of Ancient English Poetry).
    2. The Spectre Bridegroom (Inglaterra).
    3. Os Amantes de Porthangwartha (Inglaterra).
    4. O Diácono de Myrk & aacute (Islândia).
    5. A Abadessa e o Diabo (dos artigos não publicados de Jacob e Wilhelm Grimm).
    6. O Fantasma do Amante (Hungria).
    7. As meninas e seus pretendentes (Lituânia).
    8. Siegfried e Chriemhilt (germano-americano).
    9. O marido fantasma (nativo americano).
    10. Notas e bibliografia (incluindo fontes para versões adicionais deste tipo de conto popular nos idiomas inglês e alemão).
    1. O enigma da esfinge (Grécia).
    2. O Homem, o Cavalo, o Boi e o Cão (Esopo).
    3. A Duração da Vida (Alemanha, Jacob e Wilhelm Grimm).
    4. Homem e seus anos (Romênia, M. Gaster).
    5. As sete fases da vida humana (Talmud).
    6. As Sete Idades do Homem (William Shakespeare).
    7. Não há diferença entre juventude e velhice (Nasreddin Hodja).
    1. The Standing Stones of Stenhouse (Ilhas Orkney, Sir Walter Scott).
    2. A Pedra de Odin (Ilhas Orkney, G. F. Black).
    3. O Templo da Lua, o Templo do Sol e a Pedra de Wodden (Ilhas Orkney, G. F. Black).
    4. Círculos e monólitos druídicos (Escócia, Walter Gregor).
    5. Monte de Olav e a Pedra Elevada em Slugan (Escócia, Lord Archibald Campbell).
    6. The Gnoll Fairy Stone (Wales, J. O. Westwood).
    7. Merlin transporta a dança do gigante [Stonehenge] da Irlanda para a Inglaterra (Inglaterra, Geoffrey de Monmouth).
    8. A Vaca Branca da Dobra de Mitchell (Inglaterra, Charlotte Sophia Burne e Georgina F. Jackson).
    9. The Merry Maidens (Inglaterra, Daniel Bowen Craigue).
    10. The Rollright Stones (Inglaterra, James Orchard Halliwell-Phillipps).
    11. Legend of the Rollright Stones (Inglaterra, Edwin Sidney Hartland).
    12. Table-M & ecircn: The Saxon Kings 'Visit to the Land's End (Inglaterra, Robert Hunt).
    13. Pedra do Rei Arthur (Inglaterra, Robert Hunt).
    14. As Bruxas da Pedra Logan (Inglaterra, Robert Hunt).
    15. Como se tornar uma bruxa (Inglaterra, Robert Hunt).
    16. Gigantes na Dinamarca (Saxo Grammaticus).
    17. Altar de Gloshed (Suécia, Herman Hofberg).
    18. The Frau Holle Stone (Alemanha, J. W. Wolf).
    19. A Pedra do Gigante perto de Z & uumlschen (Alemanha, Karl Lyncker).
    20. The Stone of Stolzenhagen (Alemanha, J. D. H. Temme).
    21. The Seven Stones of Morin (Alemanha, J. D. H. Temme).
    22. The Adam's Dance of Wirchow (Alemanha, J. D. H. Temme).
    23. The Hun Graves at Z & uumlssow (Alemanha, J. D. H. Temme).
    1. "Ferva pedras na manteiga, e você pode saborear o caldo." - Provérbio inglês.
    2. Stone Soup (Europa).
    3. The Clever Pilgrim (Suíça / Alemanha).
    4. A velha e o vagabundo (Suécia).
    5. Caldo de pedra calcária (Irlanda).
    6. A Pot of Broth (Irlanda, W. B. Yeats).
    7. Stone Soup (Estados Unidos da América).
    1. O Brahmar & acirckshas e o Cabelo (Índia).
    2. Tapai e o Brahman (Índia).
    3. O Diabo e o Fazendeiro (Inglaterra).
    4. Enganando o Diabo (Alemanha).
    1. Palha, carvão e feijão vão viajar (Jacob e Wilhelm Grimm, 1812).
    2. Palha, Carvão e Feijão (Jacob e Wilhelm Grimm, 1837).
    3. Mouse, você vai primeiro! (Suíça).
    4. A desgraça de alguém, o ridículo de alguém (Polônia).
    1. O Jovem Gigante (Alemanha).
    2. O Menino Peludo (Suíça).
    3. Quatorze (basco).
    4. O filho do urso (Sérvia).
    5. O Homem Forte (Índia).
    6. A História de Carancal (Filipinas).

    . Crenças sobrenaturais europeias, colhidas de várias fontes do século 19, incluindo a de Jacob Grimm Deutsche Mythologie.

    1. The Swan Maidens (reconstruído a partir de várias fontes europeias por Joseph Jacobs).
    2. The Swan Maiden (Suécia, Herman Hofberg).
    3. Os Três Cisnes (Alemanha, Ernst Meier).
    4. A história da donzela cisne e do rei (Romênia, M. Gaster).
    5. A Macieira Dourada e as Nove Peahens (Sérvia, Csedomille Mijatovies).
    6. The Feathery Robe (Japão).
    7. Príncipe Bair & Acircm e a Noiva Fada (Paquistão, Charles Swynnerton).
    8. O conto das aventuras de Hasan de Basrah (1001 noites).
      . Fábulas do tipo 2, nas quais um animal perde a cauda ao tentar usá-la como isca de pesca.
      1. Por que o urso tem cauda atarracada (Noruega).
      2. Como o lobo perdeu a cauda (Escócia).
      3. Reynard e Bruin (Europa).
      4. Por que o urso tem uma cauda atarracada (Flandres).
      5. A Lebre e a Raposa (Alemanha).
      6. A Desafortunada Viagem de Pescaria do Lobo (Alemanha / Polônia).
      7. Como o Sr. Coelho perdeu sua cauda espessa e fina (EUA).
      8. The Frozen Tail (EUA).
      9. Fox e Wolf (índio americano).
      10. Por que o coelho tem cauda curta (Antigua).
      11. Links para contos adicionais.
    1. Como um alfaiate veio ao céu e jogou o escabelo de Nosso Senhor Deus em uma velha (Alemanha, J & oumlrg [Georg] Wickram).
    2. O Alfaiate no Céu (Alemanha, Jacob e Wilhelm Grimm).
    3. O Alfaiate no Céu (Alemanha, Ernst Meier).
    4. Um cavaleiro espanhol (Suíça, Otto Sutermeister).
    1. Cannetella (Itália, Giambattista Basile).
    2. A migalha na barba (Itália).
    3. Rei Thrushbeard (Alemanha, Jacob e Wilhelm Grimm).
    4. Haaken Grizzlebeard (Noruega, Peter Christen Asbj & oslashrnsen e J & oslashrgen Moe).
    5. Greyfoot (Dinamarca).
    6. Peter Redhat (Dinamarca, Evald Tang Kristensen).
    7. A Princesa Altiva (Irlanda, Patrick Kennedy).
    8. O Corcunda (Espanha, Fernan Caballero).

    , a lenda do cavaleiro alemão medieval que encontrou refúgio na Montanha de Vênus com a deusa pagã do amor.

    1. The Wonderful Tar-Baby Story (EUA, Joel Chandler Harris).
    2. Como o Sr. Coelho foi afiado demais para o Sr. Fox (EUA, Joel Chandler Harris).
    3. Buh Wolf, Buh Rabbit, um de Tar-Baby (EUA).
    4. Interpretando o Poderoso Chefão: Tar-Baby: Mock Plea (EUA).
    5. O coelho e o francês (nativo americano, Biloxi).
    6. Coyote and Pitch (nativo americano, Shasta).
    7. B 'Rabby e' B 'Tar-Baby (Bahamas).
    8. The Story of a Dam (África do Sul, Hottentot).
    9. The Dance for Water or, Rabbit's Triumph (África do Sul).
    10. Como o Príncipe Cinco-Armas lutou contra o Ogro Peludo-Grip (Índia, Jataka Tales).
    11. O Demônio com Cabelo Emaranhado (Índia, Jataka Tales, recontado por Joseph Jacobs).
    12. O Chacal e as Galinhas (Índia).
    13. O fazendeiro, o crocodilo e o chacal (Paquistão).
    14. King Robin (Espanha / Portugal).
    15. O macaco e Juan Puson Tambi-Tambi (Filipinas).

    , um conto tipo 711 da Noruega sobre meninas gêmeas. A feia (nossa heroína) é corajosa e engenhosa, a bela é desinteressante.

      Thor e a serpente de Midgard, uma história abstraída de The Prose Edda de Snorri Sturluson.

    . Superstição registrada em 1897.

    1. Três Billy Goats Gruff (Noruega).
    2. As Três Cabras (Polônia / Alemanha).
    3. Como as cabras chegaram a Hessen (Alemanha).
    1. A História dos Três Porquinhos (Inglaterra).
    2. Os Três Porquinhos (Inglaterra).
    3. The Fox and the Pixies (Inglaterra).
    4. A Raposa e os Gansos (Inglaterra).
    5. O terrível destino do Sr. Wolf (afro-americano, Joel Chandler Harris).
    6. A História dos Porcos (afro-americano, Joel Chandler Harris).
    7. Como é que os porcos podem ver o vento (Carolina do Norte, EUA).
    8. Little Pig and Wolf (Virgínia, EUA).
    9. Os Três Goslings (Itália).
    1. A História do Ogre (Itália, Giambattista Basile).
    2. O burro que coloca dinheiro (Itália).
    3. Table-Be-Set, Gold-Donkey e Cudgel-out-of-the-Sack (Alemanha, Jacob e Wilhelm Grimm).
    4. O Rapaz Que Foi para o Vento Norte (Noruega, Peter Christian Asbj & oslashrnsen e J & oslashrgen Moe).
    5. The Wish Rag, o Gold-Goat e os Hat Soldiers (Áustria).
    6. O imprestável (Geórgia).
    7. As Aventuras de Juan (Filipinas).
    1. Melquisedeque evita uma armadilha (abstraído de Giovanni Boccaccio Decameron).
    2. Do Triplo Estado do Mundo (Gesta Romanorum).
    3. A Parábola dos Três Anéis (abstraída de Nathan der Weise, um drama de Gotthold Ephraim Lessing).

    . O deus nórdico Thor recupera seu martelo roubado Mj & oumllnir do gigante Thrym.

    . Lendas e superstições relativas às belemnites (fósseis conhecidos como raios, setas, pedras do trovão, dedos do diabo, raios de elfo, setas de fadas, pedras de sapo, pedras cruzadas e pedras-estrela).

    . Um conto de cadeia da China sobre um menino com um nome enormemente longo.

    1. David Brauns (1885).
    2. William Elliot Griffis (1880).
    3. A. B. Mitford (1890).
    4. Yei Theodora Ozaki (1903).
    5. Teresa Peirce Williston (1904).
    6. Lafcadio Hearn (1918).
      , fábulas dos tipos 225 e 225A.
      • Digite 225
        1. Uma águia e uma tartaruga (Esopo ou Anianus).
        2. A tartaruga e a águia (Esopo).
        3. A Tartaruga e a Águia (Leão Tolstoi).
        4. Quando o Sr. Terrapin saiu andando nas nuvens (EUA).
      • Type 225A
        1. The Talkative Tortoise (Índia, The Jataka Tales).
        2. A tartaruga desobediente (Índia, o Panchatantra).
        3. A tartaruga e os dois cisnes (Índia, The Kath & aacute Sarit S & aacutegara).
        4. A tartaruga e os pássaros (Esopo).
        5. A tartaruga e os dois patos (Jean de La Fontaine).
      1. A Hare and a Tortoise (Esopo, traduzido por Sir Roger L'Estrange).
      2. A lebre e a tartaruga (Esopo, traduzido por Samuel Croxall).
      3. A lebre e a tartaruga (Esopo, traduzido por George Fyler Townsend).
      4. A lebre e a tartaruga (Esopo, recontado por Joseph Jacobs).
      5. A lebre e a tartaruga (Esopo, recontada por William Alexander Clouston).
      6. A lebre e a tartaruga (Esopo, traduzido por V. S. Vernon Jones).
      7. A Lebre e a Tartaruga (Jean de La Fontaine).
      8. A Raposa e o Caracol (Suíça).
      9. O Sapo e o Caracol (Holanda).
      10. A Raposa e o Caranguejo (Alemanha).
      11. A lebre e o porco-espinho (Alemanha).
      12. Por que o búfalo anda devagar e pisa suavemente? A raça do búfalo e da lebre (Romênia).
      13. Como o ouriço matou o diabo (Inglaterra).
      14. O senhor Coelho finalmente encontra seu par (afro-americano).
      15. Mantendo o ritmo (afro-americano).
      16. A raça (afro-americana).
      17. Dois corredores rápidos (American Indian - Blackfeet).
      18. The Race (American Indian - Pueblo).
      19. Turtle's Race, duas versões (American Indian - Ojibwa).
      20. A corrida entre tartarugas e sapos (American Indian - Sanpoil).
      21. A Tartaruga e o Veado (Brasil).
      22. O Caracol e o Veado (Filipinas).
      23. Carabao e a Shell (Filipinas).
      24. Uma correspondência desigual ou, por que o casco do Carabao está rachado (Filipinas).
      25. O Crane e o Caranguejo (Fiji).
      26. A borboleta e o guindaste (Fiji).
      27. O rei corvo e o caracol de água (Malásia).
      28. O Sapo e o Porco Selvagem (Madagascar).
      29. Tartaruga em uma corrida (África Ocidental).
      30. O elefante e as formigas (Índia).
      31. O velho Nick e a garota (Suécia).
      32. A lebre e a tartaruga [1] (Ambrose Bierce).
      33. A lebre e a tartaruga [2] (Ambrose Bierce).

        . Contos populares do tipo 1415.
        1. Hans in Luck (Alemanha, Jacob e Wilhelm Grimm).
        2. The Story of Mr. Vinegar (Inglaterra, James Orchard Halliwell-Phillipps).
        3. Gudbrand on the Hillside (Noruega, Peter Christen Asbj & oslashrnsen e J & oslashrgen Moe).
        4. O que o velho faz é sempre certo (Dinamarca, Hans Christian Andersen).

      1. O rato, o pássaro e a salsicha (Alemanha, Jacob e Wilhelm Grimm).
      2. O marido que cuidaria da casa (Noruega, Peter Christen Asbj & oslashrnsen e J & oslashrgen Moe).
      3. Nature's Order (Alemanha, Karl Simrock).
      4. Havia um velho que vivia em uma floresta (Inglaterra, James Orchard Halliwell-Phillipps).
      5. O velho que vivia em uma floresta (Inglaterra, Sarah Hewett).
      1. O Casamento do Rato (Norte da Índia).
      2. O macaco com o Tom-Tom (sul da Índia).
      3. A História de um Macaco (Filipinas).
      1. The Dead Mouse (O Jataka).
      2. Todas as mudanças (Europa).
      3. O Nariz do Sexton (Itália).
      4. Com Um Centavo Juan Casa-se com Uma Princesa (Filipinas).
      5. Como o rei recrutou seu exército (afro-americano).
      6. O menino que era chamado de cabeça grossa (nativo americano).
      7. The Story of Hlakanyana (Kaffir - África do Sul).
      1. O Viajante e o Fazendeiro (América do Norte).
      2. Os dois viajantes e o fazendeiro (América do Norte).
      3. As duas rãs (Japão).
      4. The Talkative Tortoise (The Jataka Tales, Índia).
      5. A tartaruga que se recusou a sair de casa (The Jataka Tales, Índia).
      6. O cachorro que foi para o exterior (The Panchatantra, Índia).
      7. O homem que ficou rico por meio de um sonho (1001 noites).
      8. The Pedlar of Swaffham (Inglaterra).
      9. O rato da cidade e o rato do campo (Esopo).
      10. O Town Mouse e o Field Mouse (Romênia).
      11. O Cidadão do Mundo (Judeu).
      1. Vedabbha-Jataka: Esforço Mal Orientado (Índia, O Jataka).
      2. A recompensa da cobiça (Índia).
      3. O castigo da avareza (Tibete).
      4. Jesus e os três blocos de ouro (árabe).
      5. História dos Três Homens e Nosso Senhor Jesus (1001 Noites).
      6. O Mercador e os Dois Sharpers (1001 Noites).
      7. The Pardoner's Tale (abstraído de The Canterbury Tales por Geoffrey Chaucer).
      8. O Eremita e os Três Ruffians (Itália).
      9. As Três Cruzes (Alemanha).
      1. A mulher que divertia seu amante às custas do marido (1001 noites).
      2. Clever Gretel (Jacob e Wilhelm Grimm).
      3. O Bom Marido e a Má Esposa (Índia).

      , uma lenda celta registrada por Gottfried von Strassburg e Thomas da Grã-Bretanha, e recontada por D. L. Ashliman.

      . Conto popular sueco do tipo 1641C sobre um rapaz simples que confunde um grupo de eruditos ao fingir saber latim.

      1. Dharmabuddhi e P & acircpabuddhi (Índia).
      2. Os dois camponeses (Sri Lanka).
      3. Os dois irmãos (Tibete).
      4. O pagão e o judeu (judeu).
      5. Verdadeiro e falso (Noruega).
      6. Os Dois Viajantes (Alemanha).
      7. As viagens da verdade e da falsidade (Hungria).
      8. The Grateful Beasts (Hungria).
      9. Honestidade e desonestidade (Rússia).
      10. Justiça ou injustiça? Qual é melhor? (Sérvia).
      11. Os dois irmãos (Geórgia).
      • Pessoas subterrâneas perturbadas por resíduos agrícolas. Lendas migratórias do tipo 5075.
        1. Raginal (Dinamarca).
        2. A jovem senhora de Hellerup (Suécia).
        3. Sir Godfrey Macculloch e as Fadas (Escócia).
        4. The Tulman (Escócia).
        5. Por que a Deunant tem a porta da frente nas traseiras (País de Gales).
        6. Por que a porta traseira estava na frente (País de Gales).
        7. O povo subterrâneo em Stocksee (Alemanha).
        8. O Garanhão e as Pessoas do Submundo (Alemanha).
        9. Pessoas subterrâneas sob a tenda de cavalos (Alemanha).
        10. The Underground People (Alemanha).
        11. Uma Tenda de Cavalo é Movida (Alemanha).
      1. Três Reis Magos de Gotham (Inglaterra).
      2. The Tail (Escócia).
      3. O Baú Com Algo Raro Nele (Noruega).
      4. A Pequena História (Polônia).
      5. A Chave de Ouro (Alemanha).
      6. Jack a Nory (Inglaterra).
      7. Mary Morey (EUA).
      8. O Rei e Seu Narrador (Petrus Alphonsi, Disciplina Clericalis).
      9. The Narrow Bridge (Alemanha).
      10. A história que nunca acaba (Tchecoslováquia).
      11. Um contador de histórias de Messer Azzolino (Itália).
      12. O Tesouro (Itália).
      13. O pastor (Itália).
      14. The Endless Tale (Inglaterra).
      15. A história de Sancho de Cervantes Don Quixote.
        1. A tampa do caixão
        2. Os dois cadáveres
        3. O Soldado e o Vampiro
        4. A mortalha
        5. O Cachorro e o Cadáver
        6. Links para sites relacionados
      1. Do judeu que ainda está vivo (Roger de Wendover).
      2. O Judeu Errante (de Relíquias da Poesia Inglesa Antiga).
      3. The Wandering Jew (recontado por Horace E. Scudder).
      4. Sapateiros são uma raça pobre e babadora (Inglaterra).
      5. O estranho misterioso (Inglaterra).
      6. O Judeu Eterno (Bélgica).
      7. The Jerusalem Showmaker, ou Judeu Errante, na Jutlândia (Dinamarca).
      8. A História de Judas (Itália).
      9. Malchus na Coluna (Itália).
      10. Wodan como o Judeu Errante (Alemanha).
      11. Buttadeu (Itália).
      12. O Judeu Perdido (Alemanha).
      13. O Judeu Eterno no Matterhorn (Suíça).
      14. O Judeu Errante no Passo de Grimsel (Suíça).
      15. The Wandering Jew in New York City (EUA).
      16. The Wandering Jew in Harts Corners, Nova York (EUA).
      1. Old Sultan (Alemanha, Jacob e Wilhelm Grimm).
      2. O Cão e o Lobo (Bohemia, Theodor Vernaleken).
      1. Lendas e tradições de Yorkshire de Wells (Inglaterra).
      2. Demônios da Água (Escócia).
      3. Lago sagrado perto de Neuhoff (Alemanha).
      4. Irmão Nickel (Alemanha).
      5. Lorelei (Alemanha).
      6. The Merrow (Irlanda).
      7. A cobra d'água (Rússia).
      8. Melusina.
      9. Esposas sereias.
      1. Chegou a hora, mas o homem não (País de Gales).
      2. O Homem das Ervas Daninhas Verdes (País de Gales).
      3. The Doomed Rider (Escócia).
      4. Chegou a hora, mas não o homem (Dinamarca).
      5. A hora está aqui (1) (Alemanha).
      6. A hora está aqui (2) (Alemanha).
      7. A água terá seu sacrifício (Alemanha).
      8. O tempo acabou (Áustria / Itália).
      1. Os mil anos de frio estão chegando (Itália / Áustria, Joh. Aug. Ernst K & oumlhler).
      2. O Judeu Eterno no Matterhorn (Suíça, Jacob e Wilhelm Grimm).
      3. Ajuda e Castigo (Suíça, Rudolf M & uumlller).
      1. As Mulheres de Weinsberg (Alemanha).
      2. Castelo de Weibertreue (Alemanha).
      3. Uma cidade é capturada, da qual as mulheres levam seus maridos e filhos (Alemanha).
      4. O cerco ao castelo de Gelsterburg (Alemanha).
      5. O cerco ao castelo de Weidelburg (Alemanha).
      1. Anônimo.
        • O Monstro de Morbach.
      2. Asmus, F. e Knoop, O.
        • O lobisomem.
        • Uma mulher se transforma em um lobisomem.
        • O Lobisomem de Alt-Marrin.
      3. Bartsch, Karl.
        • Fox Hill perto de Dodow.
        • Lobisomens.
        • O Lobisomem de Klein-Krams.
        • O Lobisomem de Vietl & uumlbbe.
        • Uma bruxa como lobisomem.
      4. Boren, George (Livro de capítulos de Londres de 1590).
        • A maldita vida e morte de Stubbe Peeter.
      5. Colshorn, Carl e Theodor
        • O lobisomem.
      6. Grimm, Jacob e Wilhelm.
        • Lobisomens.
        • Pedra do Lobisomem.
        • O avanço dos lobisomens.
      7. Haas, A.
        • O Lobisomem de Jarnitz.
      8. Kuhn, Adalbert.
        • Lobisomem.
      9. Kuhn, A. e Schwartz, W.
        • O B & oumlxenwolf.
        • O Cinturão de Lobisomem.
        • A esposa do lobisomem.
      10. Lyncker, Karl.
        • O lobisomem.
        • O Lobisomem: Outra Lenda.
        • O Camponês e o Lobisomem.
        • O B & oumlxenwolf.
      11. M & uumlllenhoff, Karl.
        • O Lobisomem de H & uumlsby.
      12. Sch & oumlppner, Alexander.
        • A Pedra do Lobo.
      13. Temme, J. D. H.
        • Os lobisomens em Greifswald.
        • O Lobisomem perto de Zarnow.
        • Lobisomens na Pomerânia.
        • O Lobisomem em Hindenburg.
      14. Link para um conto de lobisomem da Croácia: The She-Wolf.
      15. Link para uma história de lobisomem de Luxemburgo: O Lobisomem de Bettembourg.
      16. Link para uma história de lobisomem da Eslováquia: a filha do lobisomem.
      1. Indo Viajar (Alemanha).
      2. O que você merece (Alemanha).
      3. Silly Matt (Noruega).
      4. Stupid's Mistaken Cries (Inglaterra).
      5. The Forgetful Boy (Inglaterra / EUA).
      6. Jack preguiçoso (Inglaterra).
      7. Jock e sua mãe (Escócia).
      8. Serei mais sábio da próxima vez (Irlanda).
      9. The Fool's Good Fortune (Geórgia).
      10. Um menino estúpido (Caxemira).
      1. Os nórdicos.
      2. The Brown Dwarf of R & uumlgen.
      3. O Changeling.
      4. Igreja de Kallundborg.
      1. A Viúva Inconsolável (Itália, Laurentius Abstemius).
      2. A Mulher e o Fazendeiro (Esopo).
      3. Casamento da Sra. Fox (Alemanha, Jacob e Wilhelm Grimm).
      4. Chuang-tzu e sua esposa (China).
      5. Nariz de Zadig (França, Voltaire).
      6. A Viúva de Éfeso (Roma, Petrônio).
      7. Uma viúva desenterra o marido falecido e o pendura na forca (Alemanha, Conrat Purselt).
      8. Johannes de madeira (Alemanha, Hans Wilhelm Kirchhof).
      9. Há quanto tempo a filha do mestre Hobson lamentou a morte do marido (Inglaterra).
      10. Aquele que está morto não pode machucar (Irlanda, J. M. Synge).
      11. Viúva e Soldado (EUA, Ambrose Bierce).
      12. The Devoted Widow (EUA, Ambrose Bierce).
      13. The Inconsolable Widow (EUA, Ambrose Bierce).
      14. The Crimson Candle (EUA, Ambrose Bierce).

        , contos populares do tipo 1377.
        1. Esposa de Dschoha Locks Him Out (do árabe).
        2. A esposa infiel (Índia).
        3. O antigo cavaleiro que se casou com uma bela jovem (Os Sete Mestres Sábios).
        4. Tofano Sai da Porta de Sua Mulher (Giovanni Boccaccio, The Decameron).
        5. Um marido tirânico (Inglaterra).
        6. O Poço (Petrus Alfonsi, The Disciplina Clericalis).

      1. De uma mulher que persistia em chamar o marido de péssimo (Itália).
      2. De Alguém Que Procurou Sua Mulher Que Se Afogou Em Um Rio (Itália).
      3. Tesouras que eram (Itália).
      4. Tesouras (Europa).
      5. De Hym Que Procurou Sua Wyfe contra a Streme (Inglaterra).
      6. Como Madde Coomes, quando sua esposa foi afogada, a procurou contra o Streame (Inglaterra).
      7. A Mulher que Chamava Seu Marido de Piolho-Piolho (Alemanha).
      8. A Mulher Afogada (Jean de La Fontaine).
      9. A Mulher Contrária (Noruega).
      10. Mary, Mary, tão contrária! [A esposa com cabeça de porco] (Finlândia).
      11. Tesoura ou faca? (Rússia).
      12. A esposa contrária (Espanha).
      13. O Baneyrwal e sua esposa afogada (Paquistão).
      1. Como um peixe nadou no ar e uma lebre na água (Ucrânia).
      2. The Found Money (Holanda).
      3. O Tesouro (Dinamarca).
      4. O Baú de Ferro (Alemanha).
      5. Como uma mulher não conseguia guardar segredo (Índia).
      6. A esposa que não conseguia guardar segredo (Índia).
      7. Link para Of Women, Who Not Only Betray Secrets, mas Liefully, um conto popular do tipo 1381D do Gesta Romanorum.
      1. Rei Herla (Inglaterra).
      2. The Wild Huntsman (Inglaterra).
      3. O Diabo e Seus Dândis-Cães (Cornualha).
      4. Dando e seus cães (Cornualha).
      5. The Wild Hunt (Holanda).
      6. The Wild Huntsman's Present (Holanda).
      7. O caçador eterno de Wynendael (Holanda).
      8. Wod, o Caçador Selvagem (Alemanha).
      9. O Caçador Selvagem e o Monge-Minas (Alemanha).
      10. O Caçador Noturno no Moinho Udarser (Alemanha).
      11. L & oumlwenberg: The Wild Hunt (Alemanha).
      12. Odin, o Caçador (Dinamarca).
      13. Odin, o Caçador (Dinamarca).
      14. O caçador selvagem na montanha Buller (Polônia).
      15. O Caçador Selvagem (Boêmia).
      16. The Wild Hunt perto de Schwarzkosteletz (Kostelec nad & # 268ern & yacutemi lesy) (Bohemia).
      17. O Cavaleiro Sem Cabeça da Montanha Cumberland (EUA).
      18. Links para textos adicionais.
      1. Guerrino e o Homem Selvagem (Itália, Giovanni Francesco Straparola).
      2. Iron Hans (Alemanha, Jacob e Wilhelm Grimm).
      3. O Homem de Ferro (Alemanha).
      4. O Homem Selvagem do Rei (Alemanha).
      5. O Homem Selvagem do Pântano (Dinamarca).
      6. O Tsarevich e Dyad'ka (Rússia).
      7. História de Bulat, o Bravo Companheiro (Rússia).
      8. O Homem Peludo (Hungria).
      9. Uma boa jogada merece outra (Sérvia).
      10. O Homem Selvagem (Grécia).
      1. O Ignisfatus (Inglaterra).
      2. Jack o 'Lantern (Irlanda).
      3. O Will-o'-the-Wisp (Escócia).
      4. Lantern Jack (País de Gales).
      5. O Ellylldan (País de Gales).
      6. A Origem do Jack-o'-Lantern (País de Gales).
      7. O Jack o 'Lantern (Dinamarca).
      8. Will-o'-the-Wisps (Holanda).
      9. Batizado de Jack o 'Lanterns (Holanda).
      10. O Will-o'-the-Wisps (Estônia).
      11. The Will-o'-the-Wisp (Alemanha / Polônia).
      12. The Cursed Land Surveyors (Alemanha).
      13. The Will-o'-the-Wisp (Alemanha).
      14. Will-o'-the-Wisps com pernas longas (Alemanha).
      15. Will-o'-the-Wisps Banido com uma Maldição (Alemanha)
      16. o Heerwisch (Alemanha).
      17. Godorf: The Will-o'-the-Wisp (Alemanha).
      18. Links para textos adicionais.
      1. O Vento e o Sol (Esopo).
      2. Ph & oeligbus e Boreas (Jean de la Fontaine).
      3. O Vento e o Sol (Índia).
      4. O Vento Norte e o Sol (Ambrose Bierce).
      5. Brer Rabbit trata as criaturas com uma raça (Joel Chandler Harris).

        . Legendas migratórias do tipo 3055.
        1. O menino Miller e o gato (Áustria, Ignaz e Joseph Zingerle).
        2. A Bruxa como Gato (Bohemia, Josef Virgil Grohmann).
        3. The Witch (Alemanha, J. G. Th. Gr & aumlsse).
        4. The Haunted Mill (Alemanha, Karl Gander).
        5. Trudd as Cat (Alemanha, Karl Reiser).
        6. The Girl Who Transformed in a Hare (Alemanha, A. Haas).
        7. Bruxa como lebre (Alemanha, Bernhard Baader).
        8. Bruxa como ganso (Alemanha, Bernhard Baader).
        9. Bruxa como Fox (Alemanha, Karl Reiser).
        10. A Witch Is Recognized (Alemanha, J. W. Wolf).
        11. A Witch Is Recognized (Alemanha, A. Kuhn e W. Schwartz).
        12. A Witch Burnt (Holanda, Benjamin Thorpe).
        13. Witches as Cats in Manternach (Luxemburgo, N. Gredt).
        14. A esposa do ferreiro de Yarrowfoot (Escócia, William Henderson).
        15. Montado por uma bruxa (Escócia, John Francis Campbell).
        16. A Bruxa de Lorn (Escócia, John Gregorson Campbell).
        17. O Botão de Prata (Escócia, John Gregorson Campbell).
        18. O fazendeiro e a bruxa (Escócia, Eve Blantyre Simpson).
        19. The Black Dog (Ilhas Shetland, G. F. Black).
        20. A Mão Cortada (Noruega, Peter Christian Asbj & oslashrnsen).
        21. Witch and Hare (Inglaterra, Edwin Sidney Hartland).
        22. A esposa e a bruxa da Weaver (Inglaterra, Sidney Oldall Addy).
        23. The Shot Hare (País de Gales, D. E. Jenkins).
        24. The Two Cat Witches (Gales, William Elliot Griffis).
        25. The Witch Hare (Irlanda, William Butler Yeats).
        26. Bruxas (Irlanda, Patrick Bardan).
        27. The Old Hare (Irlanda, D. Knox).
        28. The Woman-Cat (EUA, Elsie Clews Parsons).
        29. The Severed Hand (EUA, J. Hampden Porter).

      1. The Witches 'Revenge (Alemanha, J. G. Th. Gr & aumlsse).
      2. Frau Trude (Alemanha, Jacob e Wilhelm Grimm).
      3. Dois olhos a mais (Alemanha, Carl e Theodor Colshorn).
      4. A Bruxa de Treva (Inglaterra, Robert Hunt).
      5. Montado por uma bruxa (Alemanha, August Ey).
      6. A Filha Negra do Rei Nórdico (Escócia, John Gregorson Campbell).
      7. A Excursão das Bruxas (Irlanda, Patrick Kennedy).
      8. A viagem para o Brocken (Alemanha).
      9. The Witch Ride (Alemanha, Adalbert Kuhn).

        . Contos populares do tipo 1353, nos quais o diabo recruta uma velha para semear a discórdia em um casamento feliz.
        1. A tirania do diabo contra um casal (Alemanha, Martin Luther).
        2. Uma velha pior que o diabo (Alemanha, Karl Bartsch).
        3. Katie Gray (Suécia, G. Djurklo).


      Encontrando o Livro Negro

      A mitologia russa também fala de um Livro Negro que não é facilmente acessível. Dizia-se que mesmo os feiticeiros tinham dificuldade em encontrá-lo. Segundo a lenda, os antigos falavam da existência de um Livro Negro guardado no fundo do mar, por baixo da pedra quente chamada “Alatâr”. Um feiticeiro malvado foi ordenado por uma velha bruxa para encontrar este Livro Negro, mas ele foi preso dentro de uma montanha de cobre. Depois de muito tempo, a montanha de cobre foi destruída.

      Foi assim que o feiticeiro escapou e saiu imediatamente em busca do Livro Negro. Diz-se que conseguiu recuperá-lo e acredita-se que, desde então, o respectivo Livro Negro percorre o mundo.

      Feiticeiro procurando o Livro Negro. (Andrii / Adobe)

      Imagem de cima: Diz-se que o Livro Negro contém todas as práticas mágicas em oposição ao divino. Fonte: Dina / Adobe .


      Satanás de pele escura tem uma longa história

      Satan na minissérie & # 8220A Bíblia. & # 8221 Foto cortesia de The History Channel.

      (RNS) Quando algumas pessoas recentemente começaram a questionar se o personagem de Satanás na minissérie “A Bíblia” se parecia com o presidente Obama, outros fizeram uma pergunta mais ampla: Por que Satanás precisa ter a pele escura?

      Especialistas religiosos e historiadores dizem que a controvérsia aponta para uma tradição secular em que a escuridão é ruim, a luz é boa.

      “É apenas parte integrante do estereótipo e da codificação do negro e do negro, especialmente da ascendência africana, como negativo na cultura popular americana”, disse a Rev. Paula Matabane, ministra Episcopal Metodista Africana e professora associada de televisão e cinema em Howard University.

      Scott Poole, autor de “Satan in America: The Devil We Know”, diz que a ligação entre Satanás e a raça é anterior à história americana.

      O folclore europeu descreveu Satanás como um homem negro, e os puritanos importaram essas noções e as criaram durante os julgamentos das bruxas de Salém na década de 1690.

      “Essa é uma ideia que os puritanos trouxeram da Inglaterra para a Nova Inglaterra”, disse Poole. “Na verdade, eles tinham a tendência de identificar todas as outras raças com poderes satânicos, controle satânico”.

      Rev. Paula Matabane, uma ministra Episcopal Metodista Africana e professora associada de televisão e cinema na Howard University. Foto de Justin D. Knight, Howard University

      Roma Downey e Mark Burnett, marido e mulher produtores executivos da minissérie do canal History que termina no domingo de Páscoa (31 de março), rejeitaram rapidamente a comparação de Obama, chamando-a de "uma distração tola" e observando seu "maior respeito" por o presidente.

      “A série foi produzida com um elenco diversificado e internacional de atores respeitados”, acrescentou o History Channel em um comunicado. “É uma pena que alguém tenha feito essa conexão falsa.”

      Os escritores de entretenimento notaram que os maquiadores faziam o ator marroquino Mohamen Mehdi Ouazanni parecer mais sombrio do que normalmente é, com um comparando seu rosto usual com Omar Sharif ou David Niven.

      Stephen Thorngate, editor associado da Christian Century, foi um comentarista que disse que o rebuliço sobre Obama "não é o ponto".

      “Apenas não dê a pele clara do mocinho definitivo e a pele mais escura do vilão definitivo”, disse ele. “Nós já passamos por esse caminho muitas vezes antes. ''

      O colunista da Time, James Poniewozik, observou que a Bíblia carece de descrições de Satanás & # 8212, assim como não se concentra na cor da pele de Jesus & # 8217.

      “Quer eles pretendessem ou não fazer com que Satanás se parecesse com Obama, eles pretendiam fazer dele um bicho-papão envolto em escuridão”, escreveu ele. "E esse é o verdadeiro pecado aqui."

      Muito antes de Obama se tornar o primeiro presidente negro da nação, os teólogos da supremacia branca no final de 1800 afirmavam que o diabo era negro.

      “Nesse tipo de ponto alto da supremacia branca americana, até mesmo o tentador no Jardim do Éden é referido como um homem ou mulher africana que não tem alma”, disse Edward Blum, co-autor de “The Color of Christ”.

      Pulando um século à frente, há outro exemplo de Hollywood de um personagem bíblico negativo: o ator afro-americano Carl Anderson interpretou o papel de Judas no filme de 1973 "Jesus Cristo Superstar".

      & # 8216Niquita el Godo & # 8217 por um artista anônimo. Foto cedida pelo Wikimedia Commons (http://bit.ly/14tJAUm)

      “Isso causou muita controvérsia”, disse Blum, cujo livro registrou protestos de batistas negros que estavam chateados porque o traidor de Jesus foi descrito como um homem negro.

      Robert Thompson, professor de televisão e cultura popular na Syracuse University, disse que o papel de Anderson foi uma "exceção" para as representações de Judas em Hollywood. Mas os atores brancos tendem a ser considerados os que seriam considerados os mocinhos da Bíblia.

      “Há uma tradição de que muitos dos heróis da Bíblia foram interpretados por europeus americanos de pele clara, incluindo muitas vezes, Jesus, que se parece muito com ele pode ter vindo do norte da Europa do que do caminho de Israel”, disse ele.

      Em Mel Gibson & # 8217s 2004 & # 8220A Paixão de Cristo & # 8221 Satanás foi descrito como uma figura albina andrógina. & # 8220Acredito que o Diabo é real, mas não acredito que ele apareça com muita frequência com chifres, fumaça e cauda bifurcada & # 8221 Gibson disse ao Christianity Today.

      Cain Hope Felder, professor de linguagem e literatura do Novo Testamento na Howard University, disse que a representação de Satanás na minissérie recente foi decepcionante, dadas as representações mais multiculturais de figuras bíblicas vistas nas últimas décadas.

      Satanás tenta Booth a assassinar o presidente Abraham Lincoln, [Retrato Magee de Booth]. Foto cedida pela Biblioteca do Congresso, Divisão de Livros Raros e Coleções Especiais, Coleção Alfred Whital Stern de Lincolniana

      “É uma pena que os produtores deste programa tenham cometido esse erro terrível”, disse Felder. “Eles deveriam ter tirado Satanás da tela completamente e apenas ter uma voz ou algo assim. Ou se você vai usá-lo, ele certamente não deveria ser negro. ”


      Séculos 17-19: Simpatia pelo diabo

      Apenas alguns anos após os julgamentos de bruxaria generalizados, a visão sobre a bruxaria e Satanás mudou drasticamente.

      A razão para isso foi o famoso poema épico de John Milton Paraíso Perdido, onde a figura diabólica é descrita como psicologicamente complexa. O poema começa com Satanás, um anjo traidor, lançado no inferno após se rebelar contra seu criador e enfatiza ainda mais o tema do livre arbítrio.

      Paradise Lost's Satanás é considerado o anti-herói original: ele buscou uma fé destrutiva em última instância, mas suas motivações vieram de um sentimento oprimido e da coragem de questionar, criticar e desafiar a autoridade tirânica de Deus sobre ele.

      Esta nova abordagem de Satanás incorpora os sentimentos rebeldes do republicanismo do século XVII.

      Em termos de imagens, Paraíso Perdido ilustrações e descrições mudaram a imagem do Diabo para uma figura atlética com equipamentos de batalha, como armaduras, escudos e armas.


      Deuses antigos e novos

      Durante a Idade Média, a aparência do diabo mudou drasticamente. Um mosaico do século VI da Basílica de Sant'Apollinare Nuovo em Ravenna, Itália, mostra o Juízo Final, e a figura satânica aparece como um anjo azul etéreo. Essas imagens angelicais serão finalmente eliminadas em favor de uma aparência mais demoníaca.

      Muitos dos traços animalescos do diabo podem ser rastreados até influências de religiões anteriores. Um dos primeiros foi encontrado em textos antigos da Babilônia - demônios ímpios chamados Lilitu. Esses demônios femininos alados voaram pela noite, seduzindo homens e atacando mulheres grávidas e bebês. Na tradição judaica, essa demônio evoluiu para Lilith, a primeira esposa de Adão. Lilith passou a incorporar a luxúria, a rebelião e a impiedade, traços mais tarde ligados ao diabo cristão. Outra divindade antiga que se tornou associada a Satanás foi Belzebu, que se traduz aproximadamente como "Senhor das Moscas". Belzebu era uma divindade cananéia, nomeada no Antigo Testamento como um falso ídolo que os hebreus deveriam evitar.

      As influências clássicas também desempenharam um papel no desenvolvimento do demônio cristão. Quando o cristianismo se enraizou no mundo romano, os primeiros adoradores rejeitaram os deuses pagãos e acreditaram que eram espíritos malignos. Pã, metade cabra e metade homem, era um deus da natureza luxurioso cujos apetites carnais o tornavam fácil de associar com o proibido. Seus chifres de cabra e cascos fendidos se tornaram sinônimos de pecado e mais tarde seriam adotados por artistas em suas imagens horríveis do diabo. (Veja também: Krampus, o demônio do Natal, está vindo para mais cidades. De onde ele é?)

      Reproduzido em fotos, desde os grandes artistas até o humilde artesão da aldeia, uma figura reptiliana alada da condenação tornou-se a figura icônica do diabo. Artistas como Giotto e Fra Angelico muitas vezes retrataram o diabo nas pinturas do Juízo Final. Neles, um Satanás voraz está sentado no centro do inferno enquanto ele mastiga alegremente as almas dos pecadores.

      A imagem do diabo foi ainda refletida em uma das obras literárias mais influentes do mundo: o Inferno de Dante, publicado no início do século 14 como parte da Divina Comédia. Dante descreve as regiões mais profundas do inferno onde Satanás domina. O diabo tem três faces e “Em cada boca ele triturava com os dentes / Um pecador. . . / Para que os três atormentassem assim. ” Satanás tem “asas poderosas. . . / Não tinham penas, mas como de um morcego. ”


      Se o sistema de supremacia branca criou o inferno na terra, isso significa que o homem branco é o diabo?

      Da perspectiva dos povos negros (melanados) cujas linhagens e culturas remontam a milhões de anos neste planeta, o homem caucasiano é uma espécie relativamente nova de homem (8.000 & # 8211 10.000 anos) que não trouxe nada além de morte, destruição e maldade aos povos originários do mundo e ao próprio planeta. Isso não parece um demônio?

      Compartilhar isso:

      Antes de pularmos para esta lista, vamos & # 8217s definir diabo.

      Um conceito ou palavra usada para descrever alguém que é enganador, mentiroso, malfeitor, perverso, destrutivo, falso, falso, travesso, ganancioso, violento, sedento de sangue, egoísta, antinatural, ciumento e odioso.

      O elemento espiritual do “Diabo” é qualquer ideia, principado ou ação que se opõe à força criativa em expansão infinita do universo de onde vem toda a vida.

      A manifestação física do diabo é a personificação ou caricatura humana de tudo o que se opõe à força criativa em expansão infinita do universo de onde vem toda a vida.

      O Diabo costuma ser descrito como algo ou alguém que veio para roubar, matar e destruir.

      Quem roubou mais, matou mais e destruiu mais no planeta Terra do que o caucasiano?

      Nenhum outro povo roubou mais terras, recursos naturais, seres humanos, culturas, ciências, relíquias antigas e artefatos históricos. Eles mataram milhões e milhões de indígenas melanados em todas as partes deste planeta & # 8211 da África, às Américas, à Austrália e em todos os outros lugares. Eles destruíram civilizações, culturas, línguas e até o próprio meio ambiente. Os oceanos estão poluídos com petróleo e ilhas flutuantes de lixo do tamanho do estado. Mais e mais animais e várias formas de vida vegetal estão se extinguindo a cada dia como um efeito colateral de seus sistemas.

      Os fenômenos trágicos do sistema de supremacia branca começaram como tudo mais, como um pensamento. Isso significa que se o homem caucasiano não tiver a capacidade biológica e / ou o desejo de estar alinhado com a natureza, os seres vivos e o universo, seu sistema também refletirá um fundamento anti-natureza.

      O sistema da supremacia branca criou o inferno na terra para todos os seres vivos. As pessoas, os animais, os peixes, os pássaros, as plantas, etc.

      Grupos como a Nação do Islã, a nação dos 5% e até mesmo os israelitas hebreus testemunharam durante anos que o homem caucasiano é naturalmente um diabo & # 8211 um enganador, um mentiroso, um assassino & # 8211 sua circunstância biológica rejeita a natureza e a ordem do universo. Muitos, senão todos os americanos nativos e indígenas se sentem assim.Não são apenas esses grupos, pessoas em todo o mundo se referem ao homem caucasiano como um demônio, nos tempos modernos e antigos. Veja um livro chamado & # 8220Making of the Whiteman & # 8221 por Paul Lawrence Guthrie para obter mais informações sobre isso.

      Veja o quão rápido eles estão prontos para atirar em seres humanos, para tirar a vida de pessoas. Muitos caucasianos gastam a grande maioria de sua renda disponível em armamentos avançados com o desejo e a intenção de matar, matar, matar. Orando por um dia, eles experimentam seu novo dispositivo de matar em outra vida humana. A vida de qualquer tipo que não seja de ascendência caucasiana não é valorizada no sistema da supremacia branca. Segundo eles, tudo que não seja branco ou não seja benéfico para o seu sistema deve ser aniquilado pelos métodos mais violentos e destrutivos, sem perguntas.

      Seu medo da aniquilação genética o faz se recusar a viver como igual ao resto da família humana, em vez disso, ele opta por oprimir e subjugar cada pessoa melanada que pode encontrar. Ele contamina os vivos e desonra os mortos. O caucasiano é a soma total de todas as qualidades humanas recessivas e não pode existir no planeta Terra sem acomodações extremas (protetor solar para evitar o câncer do sol, construções em forma de caverna que bloqueiam o sol, etc.).

      O homem original é sábio, justo e civilizado por natureza, mas se ele for vítima de sua natureza inferior ou da civilização do diabo, ele certamente se tornará um diabo. O homem original tem a capacidade de ser justo e ímpio, alinhado e não alinhado. O homem caucasiano, devido à sua glândula pineal calcificada e grave deficiência de melanina, não possui as circunstâncias biológicas para estar alinhado com a natureza e o universo. Tudo o que resta é a capacidade de ser desalinhado, injusto e perverso.

      No entanto, o fato de que os negros existem no planeta Terra há milhões de anos sem causar nem a metade da morte e destruição do homem caucasiano em menos de 10.000 anos deve demonstrar nossa capacidade de ser civilizados, justos e universais. Repito, o homem original NÃO é naturalmente um demônio, ao contrário do homem caucasiano que trouxe o inferno ao planeta Terra em seu curto período de existência.

      Se existisse algo como & # 8220O Diabo & # 8221 no planeta Terra, seria o grupo de pessoas que mais enganou, mais mentiu, mais destruição e mais assassinou. o diabo faria tudo isso naturalmente, com prazer e entusiasmo. Desde sua aparição neste planeta, 8.000-10.000 anos atrás, os descendentes dos habitantes das cavernas do Cáucaso (coletivamente) manifestaram o inferno e a destruição do planeta Terra e demonstraram as qualidades de & # 8220O Diabo & # 8221 em todas as terras, para todos os povos.

      Mesmo agora, neste exato momento, bilhões de pessoas em todo o mundo estão falando contra o sistema da supremacia branca e a mídia vai fazer você pensar que o problema são os oprimidos, e não o opressor.

      PS & # 8211 Para as & # 8220 boas pessoas brancas & # 8221, se você não quer que o planeta veja e trate o coletivo caucasiano como o diabo do planeta, então suas boas intenções precisam se manifestar em um grau mais elevado do que as de sua espécie que busca a supremacia branca sobre a humanidade.

      Em outras palavras, as ações dos brancos bons devem superar as ações dos brancos maus, o que nunca foi o caso. Até que o coletivo caucasiano desenvolva uma conexão universal com & # 8216hue-manity & # 8217 e o planeta, todas as suas ações produzirão um inferno na terra para tudo e para todos.

      Quão difícil é ser humano, amar os humanos, reconhecer e respeitar a natureza, dar a vida em vez de tomá-la? Só seria difícil para um demônio.


      Desenterrar A & # 8220 Real-Life Black Shuck & # 8221

      A notícia de um esqueleto de cachorro gigante desenterrado perto de uma abadia em Leiston (ao sul de Bungay em Suffolk) em 2013 deu à lenda do Black Shuck uma nova vida nos dias atuais. No entanto, os especialistas acreditam que foi um Dogue Alemão, uma das maiores raças de cães do mundo.

      Keith Evans / Geograph.org.uk O topo de um poste de luz na moderna Bungay, Inglaterra, em homenagem ao seu lendário monstro local.

      E no final, talvez aquele & # 8217s todo um & # 8220Black Shuck & # 8221 realmente tenha sido: apenas um cachorro enorme. Wolfhounds irlandeses, St. Bernard & # 8217s, Mastiffs, Newfoundlands e Great Pyrenees são apenas alguns dos cães que crescem até tamanhos enormes - grandes o suficiente para inspirar mitos exagerados sobre cães infernais do tamanho de cavalos, mitos que sobrevivem por centenas de anos.

      Depois de dar uma olhada em Black Shuck, leia mais sobre as criaturas mitológicas mais fascinantes do mundo e # 8217s. Então, dê uma olhada especial no Wendigo, o terrível monstro da lenda nativa americana.


      Assista o vídeo: CZARNE ZŁOTO sprzed milionów lat! (Janeiro 2022).